Tecnologia

OutSystems oferece formação em programação. “Vão ser criados 500 empregos”

outsystems
OutSystems presente em Proença a Nova (Fernando Fontes/Global Imagens)

Empresa portuguesa líder em programação low-code abre novas formações em Portugal, expande-se para EUA, Holanda e Alemanha

É uma tecnologia que permite programar e criar em plena era digital de uma forma mais simples do que tem sido a norma quando se fala em programação. É o chamado low code que permitiu à empresa portuguesa OutSystems, criada por Paulo Rosado em 2001, não só tornar-se no segundo unicórnio português – empresa com mais de mil milhões de dólares de valor -, mas também tornar-se numa referência mundial neste tipo de tecnologia de programação – como já explicámos na reportagem: Outsystems promete pôr todos a programar (até padeiros).

Alguns meses depois do anúncio dos primeiros cursos em três cidades portuguesas, onde formou mais de 100 pessoas, o projeto Low-Code School aumenta de dimensão em Portugal em 2020 e chega a novas geografias: Holanda, a Alemanha, os Estados Unidos e a Austrália. Gonçalo Gaiolas, vice-presidente da OutSystems, explica que depois das 500 candidaturas para 100 vagas dos cursos de 2019, o objetivo “foi acelerar este programa durante 2020”.

O responsável indicou também que a empresa estima “conservadoramente” que sejam criados durante este ano “mais de 5 mil postos de trabalho para profissionais com competências em OutSystems”. Esta é uma resposta a uma crescente procura de profissionais para uma comunidade que tem já 250 mil pessoas por todo o mundo. “Em Portugal o número de novas vagas rondará as 500, a somar às cerca de 2000 já existentes que trabalham para clientes portugueses e internacionais”, explica.

As Low-Code Schools vão chegar a 20 regiões ao longo deste ano, onde estão “países como a Holanda, a Alemanha, os Estados Unidos e a Austrália”. Apesar disso, há muitas mais formações em OutSystems espalhadas pelo mundo inteiro, nos mais variados formatos: “através de cursos organizados pelos nossos parceiros oficiais de treino, academias internas de empresas, e claro escolas e universidades às quais facilitamos o acesso à tecnologia através do nosso programa de educação”.

As oportunidades para empresas e para programadores com conhecimentos em OutSystems parecem continuar a aumentar. Vimos recentemente exemplos de profissionais portugueses contratados por empresas estrangeiras como programadores seniores para implementar a tecnologia portuguesa. Sem especificar números em concreto, Gaiolas indica que têm conhecimento “de várias dezenas de profissionais portugueses seniores que já emigraram para integrar projetos internacionais em OutSystems”.

Apesar disso, “claramente mais interessante para o desenvolvimento nacional, é o facto de que atualmente existirem mais de 1000 profissionais a trabalhar de Portugal para o mundo inteiro, em projetos remotos com alto impacto”. O responsável admite mesmo: “a qualidade técnica dos profissionais OutSystems portugueses é sempre muito elogiada pelos nossos clientes e parceiros e isso é algo de que nos orgulhamos”.

OutSystems-platform-UI-Design-001

Quem se pode candidatar ao curso gratuito?

Como vimos recentemente, há dezenas de empresas a sustentar os seus negócios na tecnologia low-code da OutSystems e, embora este ano esteja previsto surgirem serviços da OutSystems a pensar nos leigos em programação, o projeto Low-Code School é para pessoas experientes. Ou seja, estudantes da área de engenharia ou programadores com dois anos de experiência. Consiste numa formação gratuita de duas semanas em tecnologia OutSystems (de valor estimado de 200 dólares), “com acesso gratuito a exame de certificação profissional e novas oportunidades de carreira num mercado em franca expansão mundial”, diz a empresa.

Portugal recebe no primeiro trimestre três novos cursos, com o primeiro a decorrer entre os dias 17 e 28 de fevereiro, no escritório da OutSystems em Linda-a-Velha, em horário pós-laboral. As inscrições podem ser feitas aqui, até ao dia 4 de fevereiro.

A Academia de Código volta a ser parceira da OutSystems nestas formações das Low-Code Schools. “Vamos continuar a contar com a colaboração deles nas edições deste ano. Este programa está também aberto aos nossos restantes Global Training Partners, com os quais iremos continuar a colaborar ativamente”, explica Gonçalo Gaiolas.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
(Photo by Tobias SCHWARZ / AFP)

Tribunal suspende construção da Gigafactory da Tesla na Alemanha

A 89ª edição da Micam decorre em Milão de 16 a 19 de fereveiro. Fotografia: Direitos Reservados

Calçado quer duplicar exportações para o Japão em dois anos

Micam

Governo promete “soluções criativas” para ajudar as empresas

OutSystems oferece formação em programação. “Vão ser criados 500 empregos”