Hotelaria e Restauração

Pans & Company completa 25 anos

Pans & Company. Fotografia: DR
Pans & Company. Fotografia: DR

Pans & Company nasceu há 25 anos em Espanha para dar um novo alento à tradição das sandes espanholas, hoje está em vários países

Em janeiro de 1991 Pans & Company abriu sua primeira loja, numa tentativa de alterar, mas mantendo as tradicionais sandes espanholas. Atualmente a empresa vende 20 milhões de “baguettes” por ano, e conta com estabelecimentos em diferentes países, entre eles Portugal. A expansão começou em 2003.

De acordo com os dados da Associação Espanhola de Franchisers (AEF), a Pans & Company com com mais de 80 mil lojas franchisadas, que representam uma faturação de mais de cinco mil milhões de euros.

A marca foi evoluindo, e em 2005 renovou a sua proposta gastronómica, que passou a denominar de comida rápida “a la carta”, no entanto manteve a marca bem como o logótipo e toda a imagem associada aos seus estabelecimentos.

“Como qualquer produto, tem visto muitas mudanças Começou como o sanduíche clássico com ingredientes naturais, frescos, finalmente, tornou-se mais sofisticada, mantendo as receitas clássicas e pão duro como sempre, mas incluindo mais ingredientes gourmet e mais valioso adicionados “, explica Jesús Muñoz elmundo.es, diretor de marketing Eat Out.

Se há duas décadas o sanduíche era o rei de fast food, os menus versão mais saudável contra McDonalds ou Burger King, agora tem de competir com as cadeias de hambúrgueres saudáveis, o kebab ou franquias gourmet sanduíches.

Muñoz, lembra que na década de 90, os vegetais baguetes ou frango assado representava uma revolução. Mas ao longo dos anos, o sanduíche tem evoluído, tem crescido: pão com salsicha foi ofuscada por sua versão mais saudável e sofisticado: o pão de centeio ou sementes, recheada com legumes, abacate, peru.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O sismo da Terceira de 1980
(Arquivo DN)

Risco de sismo é real. Seguradores querem fundo prioritário no próximo governo

O sismo da Terceira de 1980
(Arquivo DN)

Risco de sismo é real. Seguradores querem fundo prioritário no próximo governo

João Galamba, Secretário de Estado da Energia 
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)

João Galamba: “Há diferença entre encontrar rendas excessivas e cortá-las”

Outros conteúdos GMG
Pans & Company completa 25 anos