Crianças

Projeto para proteger crianças online lança campanha de crowdfunding

Site foi lançado em 2003
Site foi lançado em 2003

O portal de segurança online para crianças “MiudosSegurosna.Net” acaba de lançar uma campanha de crowdfunding na plataforma Massivmov, com o intuito de financiar ações de sensibilização e formação sobre o tema em Portugal.

Criado em 2003 por Tito de Morais, na altura desempregado, o portal tornou-se uma referência no país e foi considerado um dos principais da Europa. A organização pede 2500 euros na campanha, a que pode aceder aqui.

“Considerados projetos de outras entidades com iniciativas neste domínio, tais como as maiores organizações europeias de proteção e promoção dos direitos da criança, o Projeto MiudosSegurosNa.Net surge em oitavo lugar”, adianta Tito de Morais. “E é ainda o 5º projeto mais falado”, segundo dados da análise da presença no Facebook de 160 projetos dedicados à segurança online de crianças e jovens, oriundos de 34 países europeus. A diferença é que estes projetos são financiados pela Comissão Europeia, governos, empresas e ONG

Tito de Morais recorda dados do EU Kids Online revelando que “42% dos jovens portugueses entre os 9 e os 16 anos não tiveram qualquer aconselhamento sobre segurança na Internet e 65% dos pais gostariam de receber informação e aconselhamento da escola dos seus filhos, mas só 28% o tiveram efetivamente.”

Veja aqui os resultados do EU Kids Online Portugal

“Nnuma época caracterizada por cortes orçamentais, o interesse não tem diminuído, mas os recursos disponíveis são cada vez menores, sobretudo atendendo à falta de interesse revelado pelos potenciais patrocinadores que temos abordado”, explica Tito de Morais. “Daí que o crowdfunding surja como uma alternativa.”

A campanha decorre durante os próximos 60 dias.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Orlando Almeida/Global Imagens

Turismo vale 16% da atividade económica portuguesa

Mário Centeno, ministro das Finanças. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Défice público cai 59% até ao final de outubro

Marco Schroeder

Marco Schroeder renuncia a cargo de CEO da Oi

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Conteúdo TUI
Projeto para proteger crianças online lança campanha de crowdfunding