Rubens, Brueghel e Lorrain ocupam Museu Nacional de Arte Antiga

ng3122520

A Everything is New regressa à organização de exposições, depois da mostra de Joana Vasconcelos, no Palácio da Ajuda.

Depois da arte contemporânea da artista portuguesa, agora é a vez dos clássicos Rubens, Brueghel e Lorrain, na que é a primeira exposição em Portugal do Museu do Prado. O palco: o Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa. “Rubens, Brueghel, Lorrain. A paisagem nórdica do Museu do Prado”, inaugura a 3 de dezembro e permanece no museu da rua das Janelas Verdes até 30 de março. Ao todo serão expostas 57 obras dos grandes mestres das paisagens do século XII e XIX. Uma mostra que resulta de um convénio entre o Museu Nacional de Arte Antiga e o Museu do Prado.

Leia também: Joana Vasconcelos traz Stormtrooper para o lado bom da ‘força’

A associação da Everything is New a este projeto representa uma nova área de negócio da promotora mais conhecida pela organização de festivais como o Optimus Alive? Álvaro Covões, fundador da promotora, admite que olha para este mercado com interesse. “A organização de exposições está muito centrada nos organismos públicos, como museus e fundações, que não têm, muitas vezes, este lado mais comercial e de marketing, e com uma ajuda podem ir mais longe”, comenta o promotor em declarações ao Dinheiro Vivo. “Existe um vazio de oferta muito grande”, considera Álvaro Covões. “Há aqui uma oportunidade clara”, acrescenta. “Sempre que os projetos são interessantes tentamos estar com eles”, resume.

Leia também: Cada vez mais estrangeiros presentes

À semelhança do que já sucede com os concertos, que atraem muitos turistas a Portugal, Álvaro Covões acredita que o mesmo pode ser feito no que se refere a outro tipo de ofertas culturais. Ofertas com qualidade. “As pessoas não são analfabetas e procuram produtos bons. Se a oferta é boa e com um preço razoável as pessoas aderem”, diz Covões.

Mas a promotora também irá apostar na promoção da exposição no mercado externo, tal como já faz com os festivais que organiza. “Vamos fazer exactamente o mesmo que fazemos com todos os nossos produtos nos outros países”, diz.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Centeno mantém crescimento de 1,9% este ano. Acelera para 2% no próximo

O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Dívida pública desce mais devagar do que o previsto

desemprego Marcos Borga Lusa

Taxa de desemprego nos 5,9% em 2020. A mais baixa em 17 anos

Outros conteúdos GMG
Rubens, Brueghel e Lorrain ocupam Museu Nacional de Arte Antiga