Sabia que há etiqueta no Facebook? 5 gaffes sociais a evitar

ng3118720

Seis horas. Este é em média o tempo que as pessoas estão por mês no Facebook.

A publicar comentários, fotografias das suas férias, dos almoços e jantares, do seus estados de espírito. Mas, por vezes, excessos de partilha fazem com que a resposta à pergunta colocada pela rede social “em que estás a pensar?” seja, tudo menos simpática.

Leia também: Posts destes podem custar-lhe o emprego

No mundo digital, tal como na vida real, há regras de etiqueta que convém seguir, não vá ser considerado(a) inconveniente e um desastre social.

Virgínia Coutinho, fundadora e organizadora do Upload Lisboa e consultora de estratégia em redes sociais e marketing digital para diversas empresas, dá algumas pistas sobre que erros evitar se quiser manter os seus amigos digitais.

E também: 5 razões para fechar a sua conta do Facebook

A consultora – e coloboradora do blogue PiaR – fez um “pequeno inquérito” onde participaram 205 pessoas entre os 18 e 50 anos, para “perceber quais os comportamentos dos utilizadores de
Facebook que os seus amigos poderiam considerar como “menos próprios”
ou “irritantes”.” Ficam aqui as conclusões.

Conheça os 5 principais erros:

“1. Fazer Spam

Este conceito é geralmente associado à recepção de mensagens não solicitadas via email, mas pode aplicar-se a outros casos, como redes sociais. Assim, não faça publicações com mensagens comerciais no mural dos seus amigos. Não identifique outros perfis numa imagem ou publicação de cariz comercial, de forma a propagar a sua mensagem. Não coloque 50 perfis numa conversa para falar da sua empresa ou fazer pedidos para votarem na sua participação num passatempo. Não adicione perfis/amigos a um grupo para o qual não solicitaram estar presentes. Não aproveite o espaço de comentários das publicações do seu amigo para se promover ou falar da sua marca ou empresa.

Todos estes comportamentos podem ser considerados como spam e o próprio Facebook apela a que não sejam feitos.

2.Não respeitar o espaço dos outros

Enquanto utilizadores com presença numa rede social sentimos que aquele espaço nos pertence e gostamos que o nosso espaço seja respeitado pelos demais. Assim, não cause discussões nem teça comentários indelicados/mal educados em perfis, quer sejam dirigidos à pessoa detentora do perfil, aos seus amigos ou a outras pessoas não presentes. Não inicie discussões desagradáveis. Poderá sempre mostrar um ponto de vista diferente, mas tente perceber se aquele utilizador está a pedir uma outra opinião ou a manifestar a sua, sem intenção de discutir esse assunto.

3.Ter comportamentos que possam ser considerados irritantes

Convites para os mais diversos jogos sociais (desde Candy Crush Saga a Pet Rescue), pedidos excessivos para votarem nas suas participações em passatempos, pedidos para aderirem a vários eventos ou para gostarem de páginas que administram, são comportamentos considerados irritantes por muitos utilizadores de Facebook. Evite-os.

4. Não ser cortês

Não coloque fotografias dos seus amigos onde estejam em situações comprometedoras ou que, de alguma forma lhes possam causar insatisfação, sem os consultar. Por exemplo, muitos dos pais optam por não partilhar fotografias dos seus filhos nas redes sociais e não aceitam que outros o façam.

Sempre que partilhar conteúdo do qual teve conhecimento através de um perfil de um amigo, mencione a fonte ou faça uma partilha directa a partir daquela publicação.

Basicamente, seja educado e cortês.

5. Não ter presente as regras de netiqueta e mesmo de etiqueta

O conceito de “netiqueta” é usado desde os anos 80 e os seus princípios e regras continuam válidos, bem como quase todos os princípios de etiqueta podem ser aplicados às redes sociais. Não nos podemos esquecer que as redes sociais são mais um meio de comunicação, por isso, tudo o que temos assimilado como sendo etiqueta, regras de respeito ao próximo, quer na internet, quer no mundo offline, continuam válidas e deverão ser usadas aqui.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Artur Machado / Global Imagens)

Dinheiro Vivo mantém-se líder digital dos económicos

(Artur Machado / Global Imagens)

Dinheiro Vivo mantém-se líder digital dos económicos

O ex-governador do Banco de Portugal (BdP), Vítor Constâncio, na II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco, na Assembleia da República. TIAGO PETINGA/LUSA

BCP, Berardo e calúnias. As explicações de Constâncio no inquérito à CGD

Outros conteúdos GMG
Sabia que há etiqueta no Facebook? 5 gaffes sociais a evitar