CES 2018

Samsung desafia Microsoft com quadro branco digital Flip

O Flip foi apresentado no CES 2018, em Las Vegas
O Flip foi apresentado no CES 2018, em Las Vegas

O dispositivo é semelhante ao Surface Hub, que chegou a Portugal em 2016, mas muito mais barato

As semelhanças não são pura coincidência. Na sua muito antecipada conferência de imprensa no CES 2018, em Las Vegas, a Samsung revelou o quadro branco digital Flip com que quer “revolucionar as reuniões de trabalho.” É o mesmo conceito apresentado pela Microsoft em 2015, quando lançou o Surface Hub, e similar também ao Jamboard que a Google introduziu no ano passado. O Flip chega à Europa já este mês por cerca de 2700 euros. Por comparação, o Surface Hub de 55 polegadas custa 12 mil euros e o Jamboard, que tem as mesmas dimensões, ronda os cinco mil euros.

“É um quadro branco portátil e integrado que se conecta ao computador e smartphone para que as pessoas possam partilhar e introduzir conteúdos em equipa”, explicou a vice presidente da Samsung Electronics America, Alanna Cotton, no palco do Mandalay Bay. O quadro permite a utilização colaborativa de quatro participantes ao mesmo tempo. A demonstração mostrou como se conectam vários dispositivos para partilhar conteúdo no quadro através de NFC, com poucos toques e instantaneamente.

“Como foi a sua última reunião de trabalho? Portáteis, papéis, lembretes, e um quadro branco a que toda a gente tirou fotos”, descreveu Alanna. “Agora, imaginem digitalizar todo esse processo.”

O Flip não introduz funcionalidades inéditas em relação aos concorrentes, mas representa um esforço importante da Samsung em ganhar espaço no ambiente empresarial. A marca introduziu também o novo Notebook 9 Pen, “o mais leve e durável de sempre”, e demostrou os dois novos dispositivos a trabalhar em conjunto. A premissa é de que em 2020 mais de metade da força de trabalho global será “não tradicional”, isto é, vai trabalhar de forma remota ou em formato freelance, e a Samsung quer ser a marca preferencial na hora de escolher as ferramentas de trabalho. “Vamos escolher a forma como trabalhamos”, sublinhou a executiva, afirmando que o Flip é um tecnologia incrível. “À medida que tentamos transformar as reuniões modernas, esta tecnologia será essencial.”

É precisamente o território em que a Microsoft tem apostado forte, com os tablets e notebooks Surface e o próprio Surface Hub.

Ambas as empresas, a que se junta a Google, estão cada vez mais devotadas a produzir e integrar o seu hardware e software. Foi o que disse em palco Tim Baxter, CEO Samsung América do Norte, referindo que a empresa está em “transformação numa companhia de hardware e software integrados.”

A conferência no CES centrou-se ainda na estratégia de unificação da Internet das Coisas, que estará centrada na oferta SmartThings, e no lançamento da “primeira televisão de consumo modular”, a Samsung micro LED TV. O assistente digital Bixby será também integrado nos eletrodomésticos da marca, desde o frigorífico às televisões.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Centeno, preside ao Eurogrupo. Fotografia: EPA/STEPHANIE LECOCQ

Centeno pede à Grécia para acelerar no ajustamento

Patrick Drahi lidera grupo Altice. Fotografia: Filipe Amorim/Global Imagens

Concorrência pode levar compra da TVI para investigação aprofundada

Fotografia: Joost de Raeymaeker/LUSA

OIT. Pobreza e precariedade no emprego vão aumentar

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Samsung desafia Microsoft com quadro branco digital Flip