Santa Casa da Misericórdia

Santa Casa lança apostas hípicas

Edmundo Martinho (Santa Casa) e Daniel Proença de Carvalho no encontro Top Advertiser, no Olissipo Lapa Palace, em Lisboa, que reuniu os maiores anunciantes da GMG no dia 6.
(Gonçalo Villaverde / Global Imagens)
Edmundo Martinho (Santa Casa) e Daniel Proença de Carvalho no encontro Top Advertiser, no Olissipo Lapa Palace, em Lisboa, que reuniu os maiores anunciantes da GMG no dia 6. (Gonçalo Villaverde / Global Imagens)

Um centro de saúde oral gratuito, outro de cirurgia pediátrica e mil camas para idosos são projetos para avançar neste ano.

Com um orçamento de 200 milhões de euros para gerir em 2019, o provedor da Santa Casa da Misericórdia, Edmundo Martinho, tem vários projetos para lançar ao longo do ano, desde o setor dos jogos às áreas da saúde. Para breve está prevista a abertura de um centro de saúde oral gratuito para os jovens até aos 18 anos. Edmundo Martinho revelou ao Dinheiro Vivo, à margem do evento Top Advertiser 2018, que esta unidade deverá estar operacional dentro de dois meses.

Outro exemplo relevante na área da saúde é a abertura de um bloco de cirurgia ortopédica infantil na Parede, junto às instalações do Hospital de Sant’Ana. Aquelas duas opções de investimento são justificadas pelo reconhecimento de “uma lacuna e uma insuficiência na resposta do sistema nacional de saúde nestas duas áreas em particular”.

Na mesma lógica de levar soluções onde elas falham, e porque a população de Lisboa está cada vez mais envelhecida, “vamos intensificar o esforço no apoio à terceira idade”, anunciou o provedor. Um exemplo desse esforço consiste num projeto juntamente com a Câmara Municipal de Lisboa, para apoiar a instalação de mil camas para doentes em cuidados continuados.

No segmento dos jogos, a Santa Casa prepara-se para lançar as apostas hípicas. Neste ano, quatro anos após a legislação respetiva ter sido aprovada, as apostas nas corridas de cavalos vão chegar finalmente a Portugal, revelou.

Sobre a parceria com o GMG no projeto Pessoas e Causas, Edmundo Martinho considera que “este é o tipo de parceria em que ambos ganhamos e é um estímulo para que outros projetos possam acontecer e que mais pessoas saibam que podem pedir ajuda e obtê-la”. Por outro lado, o provedor considera que “tem o mérito de despertar a atenção de outros meios de comunicação social para estas realidades”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Miguel Gil Mata,  presidente executivo, da Sonae Capital, nos estúdios da TSF.
Foto: Reinaldo Rodrigues/Global Imagens

Sonae reduz portefólio Imobiliário e investe em Energia

Fotografia: DR

Elliott quer EDP nas renováveis. Mas tem forçado vendas nos EUA

. Peruvian Presidency/Handout via REUTERS

Peru, um milagre económico à espera de ser descoberto

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Santa Casa lança apostas hípicas