Santana Lopes tem 4 milhões para mudar publicidade da Santa Casa

Santana Lopes, provedor da Santa Casa
Santana Lopes, provedor da Santa Casa

É um dos concursos mais apetecíveis na área da publicidade: os Jogos Santa Casa. Para criar a publicidade das lotarias, raspadinhas, Totoloto, Totobola e Euromilhões, a Santa Casa da Misericórdia, instituição onde Pedro Santana Lopes é o provedor, tem um orçamento de 4,15 milhões de euros.

É este o valor que consta do concurso público lançado pela instituição a 27 de julho do ano passado. Um montante substancialmente mais elevado do que os 500 mil euros de outro dos concursos públicos mais concorridos: o da CP – Comboios de Portugal, ao qual se candidataram 13 agências.

No caso da publicidade dos Jogos Santa Casa pelo menos mais de uma dezena de agências candidataram-se a esta conta, atualmente a ser trabalhada pela BBDO Lisboa. O Dinheiro Vivo sabe que já foram encontradas as onze agências que preenchem os requisitos do concurso público. Terão passado no crivo do concurso a Ativism + Bottomline + Action 4; a BBDO Lisboa (a agência dos Jogos Santa Casa); a Brandia Central; a DDB Lisboa (que trabalha a comunicação institucional da Santa Casa); a Draft FCB; a Fuel; a Havas Worldwide; a JWT + Publimeios; a McCann; a Ogilvy & Mather e a TBWA Lisboa.

Entre os vários requisitos, a Santa Casa exige que as agências apresentem, entre 2008 e 2010, uma faturação anual igual ou superior a três milhões de euros e reúnam uma equipa criativa constituída por um diretor criativo, um diretor de arte, dois designers gráficos e um copywriter. Ser a “proposta economicamente mais vantajosa” é um dos critérios de escolha da agência com a qual a Santa Casa de Misericórdia irá estabelecer um contrato de um ano.

30.º maior anunciante

Contactada pelo Dinheiro Vivo, a Santa Casa optou por não comentar esta informação nem adiantar uma data para o fim do processo de seleção. Mas, a manter-se o histórico de anteriores concursos de publicidade, o processo poderá ser moroso. As atuais agências de publicidade, BBDO e DDB, foram encontradas após um concurso lançado em 2008 e concluído dois anos depois. Concorreram dez agências, duas passaram à fase final, tendo mais tarde, por contestação de um dos concorrentes, passado três agências a shortlist.

O concurso foi lançado em julho do ano passado, após a entrada do novo provedor da Santa Casa. Depois da nomeação de Santana Lopes, em setembro de 2011, foram feitas várias alterações na área de comunicação e marketing da instituição de apoio social.

No início do ano passado, Suzana Ferreira, antiga diretora de comunicação e marca da Caixa Geral de Depósitos (CGD), foi o nome escolhido para diretora-geral do Departamento de Jogos Santa Casa; em março, Cristina Mendonça assumiu a direção de marketing. Um mês depois foi noticiado que a Santa Casa estava a rever a sua política de patrocínios, tendo retirado o name sponsoring da Volta a Portugal e reduzido para metade o patrocínio ao Rock in Rio.

O ano passado a Santa Casa de Misericórdia era o 30.o maior anunciante no mercado nacional, com um investimento de 32,4 milhões de euros, de acordo com o ranking MediaMonitor.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
16. Empregados de mesa

Oferta de emprego em alta no verão segura aumento de salários

Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (Fotografia: José Coelho/ Lusa)

Marcelo aprova compra do SIRESP. Governo fica com “acrescidas responsabilidades”

draghi bce bancos juros taxas

BCE volta a Sintra para o último Fórum com Draghi na liderança

Outros conteúdos GMG
Santana Lopes tem 4 milhões para mudar publicidade da Santa Casa