Santana Lopes tem 4 milhões para mudar publicidade da Santa Casa

Santana Lopes, provedor da Santa Casa
Santana Lopes, provedor da Santa Casa

É um dos concursos mais apetecíveis na área da publicidade: os Jogos Santa Casa. Para criar a publicidade das lotarias, raspadinhas, Totoloto, Totobola e Euromilhões, a Santa Casa da Misericórdia, instituição onde Pedro Santana Lopes é o provedor, tem um orçamento de 4,15 milhões de euros.

É este o valor que consta do concurso público lançado pela instituição a 27 de julho do ano passado. Um montante substancialmente mais elevado do que os 500 mil euros de outro dos concursos públicos mais concorridos: o da CP – Comboios de Portugal, ao qual se candidataram 13 agências.

No caso da publicidade dos Jogos Santa Casa pelo menos mais de uma dezena de agências candidataram-se a esta conta, atualmente a ser trabalhada pela BBDO Lisboa. O Dinheiro Vivo sabe que já foram encontradas as onze agências que preenchem os requisitos do concurso público. Terão passado no crivo do concurso a Ativism + Bottomline + Action 4; a BBDO Lisboa (a agência dos Jogos Santa Casa); a Brandia Central; a DDB Lisboa (que trabalha a comunicação institucional da Santa Casa); a Draft FCB; a Fuel; a Havas Worldwide; a JWT + Publimeios; a McCann; a Ogilvy & Mather e a TBWA Lisboa.

Entre os vários requisitos, a Santa Casa exige que as agências apresentem, entre 2008 e 2010, uma faturação anual igual ou superior a três milhões de euros e reúnam uma equipa criativa constituída por um diretor criativo, um diretor de arte, dois designers gráficos e um copywriter. Ser a “proposta economicamente mais vantajosa” é um dos critérios de escolha da agência com a qual a Santa Casa de Misericórdia irá estabelecer um contrato de um ano.

30.º maior anunciante

Contactada pelo Dinheiro Vivo, a Santa Casa optou por não comentar esta informação nem adiantar uma data para o fim do processo de seleção. Mas, a manter-se o histórico de anteriores concursos de publicidade, o processo poderá ser moroso. As atuais agências de publicidade, BBDO e DDB, foram encontradas após um concurso lançado em 2008 e concluído dois anos depois. Concorreram dez agências, duas passaram à fase final, tendo mais tarde, por contestação de um dos concorrentes, passado três agências a shortlist.

O concurso foi lançado em julho do ano passado, após a entrada do novo provedor da Santa Casa. Depois da nomeação de Santana Lopes, em setembro de 2011, foram feitas várias alterações na área de comunicação e marketing da instituição de apoio social.

No início do ano passado, Suzana Ferreira, antiga diretora de comunicação e marca da Caixa Geral de Depósitos (CGD), foi o nome escolhido para diretora-geral do Departamento de Jogos Santa Casa; em março, Cristina Mendonça assumiu a direção de marketing. Um mês depois foi noticiado que a Santa Casa estava a rever a sua política de patrocínios, tendo retirado o name sponsoring da Volta a Portugal e reduzido para metade o patrocínio ao Rock in Rio.

O ano passado a Santa Casa de Misericórdia era o 30.o maior anunciante no mercado nacional, com um investimento de 32,4 milhões de euros, de acordo com o ranking MediaMonitor.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

LUÍS FORRA/LUSA

Dia 7. Patrões e motoristas divididos por 50 euros

FOTO: TIAGO PETINGA/LUSA

Greve dos motoristas: atenções voltadas para plenário de trabalhadores

Outros conteúdos GMG
Santana Lopes tem 4 milhões para mudar publicidade da Santa Casa