Taxistas ameaçam parar caso Uber não cumpra providência cautelar

Uber mantém serviços em Portugal apesar da providência cautelar. Empresa alega não estar abrangida pela decisão
Uber mantém serviços em Portugal apesar da providência cautelar. Empresa alega não estar abrangida pela decisão

Inglaterra, França e Austrália foram alguns dos países que já assistiram aos protestos dos taxistas contra a Uber. Portugal poderá assistir ao mesmo cenário, responde a ANTRAL à manutenção dos serviços da Uber em território nacional.

Estamos dispostos a parar caso a Uber não cumpra a providência cautelar”, adianta Florêncio de Almeida, contactado pelo Dinheiro Vivo. O presidente desta associação que representa os profissionais da classe acusa ainda a classe política de estar a proteger a empresa norte-americana em Portugal.

Florêncio de Almeida refere ainda que os advogados da empresa “estão a preparar uma resposta junto do Tribunal de Lisboa”. A Uber adiantou que a notificação da providência cautelar ” não abrange a operação da plataforma em Portugal“, segundo um comunicado emitido na quarta-feira no blog da empresa.

No entanto, o presidente da ANTRAL sustenta que “só há uma Uber, a norte-americana. As operações locais são de filiais, pelo que tem de cumprir a decisão do tribunal”. Florêncio de Almeida lembra ainda que as operadoras nacionais foram notificadas da decisão do tribunal.

A Uber afirma ter apresentado a sua defesa ao Tribunal da Comarca de Lisboa, em resposta à providência cautelar que tentava impedir, com efeitos imediatos, a atividade da empresa Portugal.

Os responsáveis portugueses da empresa avançam, no blog da Uber, que enquanto esclarecem “esta situação” com os tribunais e aguardam uma decisão definitiva “nas próximas semanas”, vão “continuar a servir utilizadores e parceiros em Lisboa e Porto”.

Há duas semanas, o Tribunal de Lisboa proibiu a Uber de operar em Portugal, na sequência de uma providência cautelar entregue pela Antral. Na altura, a decisão obrigava ao “encerramento e proibição em Portugal da prestação e adjudicação do serviço de transporte de passageiros debaixo da denominação Uber”.

Uber recruta relações públicas à Google

A empresa norte-americana anunciou no final de quarta-feira a contratação de Rachel Whetstone. A agora ex-número dois das relações públicas e comunicação da Google transita para uma das mais valiosas startup do mundo, com uma avaliação de 50 mil milhões de dólares (44 mil milhões de euros), segundo a imprensa internacional.

Rachel Whetstone sai da Google após uma colaboração de 10 anos. A batalha contra a Comissão Europeia por alegado abuso de posição dominante foi uma das últimas tarefas de Whetstone.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A administradora delegada da Media Capital, Rosa Cullell (E), acomapnhada pelo CEO da Altice Media, Alain Weill (2-E), do CEO do Grupo Altice, Michel Combes (2-D), e do Chairman e CEO da Portugal Telecom, Paulo Neves (D), fala durante uma conferência de imprensa sobre a compra da Altice sobre o grupo Media Capital,. Fotografia: ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Compra da TVI pelo Meo pode “criar entraves significativos à concorrência”

O ministro das Finanças, Mário Centeno (E), acompanhado por Carlos Tavares (D), antigo presidente da CMVM, durante a sessão de apresentação pública do relatório do Grupo de Trabalho para a Reforma do Modelo de Supervisão Financeira. (ANDRÉ KOSTERS/LUSA)

Belém e Parlamento terão de validar novo governador do Banco de Portugal

Cristina Casalinho, presidente do IGCP. Fotografia: Diana Quintela/Global Imagens

Casalinho quer alongar pagamento da dívida para evitar picos de reembolsos

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Taxistas ameaçam parar caso Uber não cumpra providência cautelar