Adidas

Ténis e minimalistas: a Adidas entra num novo mercado

Os novos Adidas Adipure Trainer
Os novos Adidas Adipure Trainer

A Adidas revelou, esta semana, os primeiros sapatos de treino minimalistas para o ginásio. Os Adipure Trainer encaixam nos pés como se fossem luvas e foram desenvolvidos para evocar a sensação de fazer exercício físico descalço. Segundo o press release da empresa, estes sapatos promovem “movimentos naturais e puros”, aproveitam a “mecânica natural do corpo” e criam uma sensação única.

Estes utilizam “o poder natural do pé” para desenvolver os músculos, afirma Mark Verstegen, fundador e dono da “Athletes Perfomance”, empresa que providencia serviços integrados de desempenho para os melhores atletas do mundo. Heather O”Reilly, futebolista norte-americana, revela que os seus pés “são capazes de moverem-se naturalmente”, quando questionada sobre a performance dos novos ténis da Adidas.

Os Adipure Trainer não são um fenómeno novo. Estudos demonstram que este género de calçado pode fortalecer músculos importantes e proteger os atletas de lesões. Pode, ainda, tornar as pessoas mais rápidas. A principal falha apontada a este tipo de sapatos, passa pela ausência de protecção dos perigos que existem espalhados pelo chão de todo o mundo, deixando os nossos pés à mercê de vidros e pedras pontiagudas.

“Conforto e protecção são cruciais para um bom trabalho no ginásio e o design minimalista dos Adipure Trainer transmitem esse conforto”, garante o porta-voz da Adidas, Michael Ehrlich respondeu. “Os nossos sapatos têm uma camada de amortecedores aerodinâmicos que ajudam a prevenir contusões que podem surgir caso se exercite totalmente descalço”, conclui.

Os sapatos da Adidas têm um custo de 61 euros e é a primeira aposta da marca nestes sapatos minimalistas, que são um fenómeno cada vez mais presente na sociedade. O ano passado, a venda deste género de sapatos mais que duplicou, chegando a um lucro de 516 milhões de euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Banco de Portugal

Bancos concederam moratórias a 741 623 empréstimos entre março e junho

Pingo Doce

PD. Sindicato quer impugnar no Tribunal “golpada” no referendo do banco de horas

Hiper Pingo Doce__00266

Sindicato leva banco de horas do Pingo Doce a tribunal

Ténis e minimalistas: a Adidas entra num novo mercado