Um ano de YouTube Portugal: as campanhas que fizeram sucesso

José Martinez Aguilar, da Google Portugal
José Martinez Aguilar, da Google Portugal

A Google não dá números, mas fala em "expectativas superadas" e crescimento exponencial de conteúdos portugueses no momento em que assinala um ano de YouTube Portugal.

“Existem
hoje centenas de canais portugueses criados por empresas e por
utilizadores individuais que fornece a anunciantes e marketeers uma
base de conteúdos locais, numa plataforma otimizada para promoção
das marcas”, refere a Google.

A tecnológica destaca duas campanhas que usaram as novas ferramentas do YouTube para ganharem força, uma da Garnier e outra da Ford.

Leia mais: Google lança YouTube.pt

No caso da
Garnier, a campanha foi dedicada à gama de produtos para o cabelo Fructis Hidra. A marca investiu 20% do seu investimento habitual em televisão no YouTube, sendo que 24% da cobertura atingida no site de vídeos “foi superior aos
resultados em TV”. Além disso, “o aumento de cobertura entre os’ light TV viewers’
foi três vezes maior.” A Google interpreta os dados como um sinal da “complementaridade
dos dois meios (TV e o YouTube) na construção de uma campanha
publicitária para as marcas.”

No caso da Ford Portugal, a marca investiu na campanha digital “À Procura dos Campeões”,
associada à final da Liga dos Campeões em Lisboa, e “obteve um retorno
substancialmente superior à previsão, caso apostasse apenas em TV,
com custos 30 vezes inferiores.” A empresa conseguiu ainda um histórico de 700 mil visualizações
por mês, com a possibilidade de medir o nível de envolvimento dos utilizadores e de associar diretamente estes
resultados ao número de test drives e vendas.

“A criação da versão local do
YouTube para Portugal provou, num só ano, que se trata de uma aposta
ganha, já que o nível de atividade dos utilizadores e das empresas
ultrapassou largamente as nossas expectativas”, refere José
Martinez Aguilar, diretor-geral da Google em Portugal. O responsável ibérico indica que “a criação de cada vez mais conteúdos
em Portugal criou massa crítica para as empresas aumentarem os seus
investimentos e, de certa forma, perceberem que o YouTube é uma
ferramenta poderosa para conseguir níveis de alcance muito elevados
e extremamente fiáveis, com investimentos inferiores aos que
normalmente se fazem em televisão.”

Além das campanhas publicitárias, vários meios criaram canais específicos no YouTube, como RTP, TVI ou Canal Q. A Google diz que está montado um “vasto ecossistema” de empresas e
utilizadores em torno do YouTube e exemplifica com a Portugal Telecom, o canal de culinária Sabor Intenso e os ‘youtubers’ individuais Rui Unas, Miguel Luz, Diogo Sena e Inês Mocho.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Paulo Spranger/Global Imagens)

Depois de pagar a renda sobram 450 euros ao salário dos lisboetas

(Paulo Spranger/Global Imagens)

Depois de pagar a renda sobram 450 euros ao salário dos lisboetas

Aptoide | Paulo Trezentos | Álvaro Pinto

Portuguesa Aptoide já negoceia com Huawei para ser alternativa à Google

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Um ano de YouTube Portugal: as campanhas que fizeram sucesso