Carnegie Mellon

Vinte milhões de euros para novo programa Carnegie Mellon Portugal

A Carnegie Mellon é parceira de Portugal
A Carnegie Mellon é parceira de Portugal

O programa Carnegie Mellon Portugal foi renovado até 2017 e vai receber quatro milhões de euros de financiamento anual. O acordo de renovação foi assinado hoje entre a
Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), Conselho de
Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP) e a Carnegie Mellon
University (CMU).

O programa começou em 2006 e a sua renovação esteve a ser negociada à luz das novas restrições orçamentais, conforme explicou ao Dinheiro Vivo no Verão o responsável pelo programa, professor José F. Moura.

Com a continuidade, o programa permitirá apoiar novas iniciativas de investigação e formação avançada em áreas das tecnologias nos próximos cinco anos, incluindo uma aposta particular
na inovação e no empreendedorismo.

O programa Carnegie Mellon Portugal foi
tão bem sucedido que está a servir de modelo para outras parcerias universitárias, em países como China. Abriu as portas para que alunos, docentes e investigadores em Portugal fossem trabalhar para a Carnegie Mellon nos Estados Unidos e deu origem a uma série de start-ups
de base tecnológica. O grau dual do programa foi pioneiro.

Na avaliação mais recente, feita pela Academia da
Finlândia, ficou demonstrado que a parceria teve um “impacto tangível ao
nível da promoção de cultura científica, de resultados de
investigação e da capacidade empresarial do sector das tecnologias
de informação e comunicação em Portugal.”

Leia a reportagem do Dinheiro Vivo na Carnegie Mellon, em Pittsburgh.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
7. Aeroporto de Londres Heathrow

Oficial. Portugal fora do corredor turístico do Reino Unido

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Decisão do Reino Unido é “absurda”, “errada” e “desapontante”, diz Santos Silva

O primeiro ministro, António Costa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

António Costa admite despedimentos na TAP com menos rotas e aviões

Vinte milhões de euros para novo programa Carnegie Mellon Portugal