WhatsApp

WhatsApp vai ter chamadas gratuitas

Jan Koum anunciou serviço em Barcelona
Jan Koum anunciou serviço em Barcelona

A aplicação de mensagens WhatsApp vai lançar chamadas gratuitas, anunciou hoje o CEO Jan Koum em Barcelona.

“Estamos muito excitados. Vamos introduzir voz no WhatsApp no segundo trimestre deste ano”, revelou o co-fundador da empresa, que na semana passada foi comprada pelo Facebook pela soma recorde de 14 mil milhões de euros.

“Acreditamos que temos o melhor produto de voz no mercado. Vamos usar menos largura de banda e otimizá-la ao máximo. Vamos focar-nos na simplicidade, assegurando a qualidade.” A novidade chegará primeiro ao iPhone e Android e mais tarde ao Windows Phone 8 e BlackBerry OS. “Mal posso esperar por me enfiar num avião de volta a casa e acabar isto”, brincou Koum.

Leia também: Incrível: Nokia lança 3 smartphones Android

E para demonstrar quão séria é a aposta, Koum revelou ainda que a WhatsApp vai assinar parcerias com operadores de telecomunicações, e já tem o primeiro acordo firmado: é com a operadora E-Plus, na Alemanha.

“Vamos pegar na marca WhatsApp e fazer uma parceria com a E-Plus, para introduzir a marca móvel WhatsApp na Alemanha”, revelou Koum. “É um exemplo de como podemos trabalhar com os operadores em mercados maduros para oferecer mais valor ao consumidor final.”

Jan Koum, que se tornou multi-milionário instantaneamente com a compra pelo Facebook, falou sobre o negócio que espantou o mercado. Disse que a empresa se vai manter independente, e que “o Mark [Zuckerberg] entende isso muito bem”, e que não seria possível chegar aos mil milhões de utilizadores, o próximo objetivo, sem essa independência. “Sempre quisemos apenas uma coisa: construir algo que ligasse as pessoas. Só isso. Prometemos que não vamos mudar.”

Koum, nascido na Ucrânia e emigrado nos Estados Unidos, contou como quase ninguém tinha telefone na sua vizinhança. “Cresci na Rússia, sob um regime comunista. A minha família felizmente tinha telefone mas os meus amigos e vizinhos não. Lembro-me, em criança, de ter amigos e vizinhos a aparecerem lá em casa para usarem o telefone. Tornou-se um recurso partilhado.” Esta realidade inspirou o que viria a ser uma das startups mais valiosas do mundo, fundada precisamente a 24 de fevereiro, há cinco anos.

“Somos uma empresa que fez zero marketing. Cada um dos nossos utilizadores começou a usar a aplicação por causa dos seus amigos”, lembrou Koum. “Há muito que queria dizer isto: obrigada, a cada um de vocês.”

O executivo garantiu que o “marketing zero” vai continuar e que o conceito de uma aplicação simples, sem tralha visual, também. A aplicação WhatsApp tem agora 465 milhões de utilizadores ativos. “Tínhamos uma missão: assegurar-nos que as pessoas podem comunicar facilmente, onde quer que estejam no mundo.” Com a voz, esperam ligar ainda mais gente.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

António Mexia, CEO da EDP. Fotografia: REUTERS/Pedro Nunes

Saída de clientes da EDP já supera as entradas

Outros conteúdos GMG
WhatsApp vai ter chamadas gratuitas