Investigação

Prémios Mário Quartin Graça entregues esta terça-feira

Após a cerimónia, a fotografia coletiva: (da esq. para a dta.): Catarina Vaz Pinto, vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Lisboa, Virgílio Coelho, Manaíra Aires Athayde e Gil Correia, Manuela Júdice, secretária-geral da Casa da América Latina, Fernando Martins e Luís Bento dos Santos, administrador do Banco Santander Portugal. FOTO: DR/Santander Universidades
Após a cerimónia, a fotografia coletiva: (da esq. para a dta.): Catarina Vaz Pinto, vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Lisboa, Virgílio Coelho, Manaíra Aires Athayde e Gil Correia, Manuela Júdice, secretária-geral da Casa da América Latina, Fernando Martins e Luís Bento dos Santos, administrador do Banco Santander Portugal. FOTO: DR/Santander Universidades

A identidade dos três investigadores premiados já tinha sido divulgada em outubro. Faltava só entregar os troféus e os 15.000 euros, no total

Foram entregues no dia 18 de dezembro os troféus da 9.ª edição do Prémio Científico Mário Quartin Graça, cujos vencedores haviam sido revelados no passado mês de outubro. Fernando Martins, Manaíra Aires Athayde e Gil Correia estiveram na cerimónia que teve lugar na Casa da América Latina, em Lisboa, onde aceitaram o respetivo galardão que é acompanhado pelo valor pecuniário de 5.000 euros para cada um.

Fernando Martins, de nacionalidade portuguesa e um dos elementos do Gabinete de Estudos Económicos do Banco de Portugal, venceu na categoria de Ciências Económicas e Empresariais, com a tese “Price and wages rigidities: macroeconomic evidence”. Concluída no Instituto Superior de Economia e Gestão, a sua dissertação analisa a dimensão da rigidez de preços e salários em Portugal, bem como das suas principais fontes.

Manaíra Aires Athayde, de nacionalidade brasileira, destacou-se na categoria de Ciências Sociais e Humanas com a tese “Ruy Belo e o Modernismo Brasileiro. Poesia, Espólio”, realizada na Universidade de Coimbra, onde investiga como determinadas características, práticas e temáticas da literatura brasileira se encontram na construção do discurso poético e crítico de Ruy Belo.

Gil Correia, de nacionalidade portuguesa, foi o vencedor da categoria de Tecnologias e Ciências Naturais, com o trabalho “Integração de caracterização de reservatórios com ajuste de histórico baseado em poços piloto: aplicação ao campo Norne”, realizado na Universidade Estadual de Campinas. Com a sua tese, o geólogo português especializado em geoengenharia de reservatórios petrolíferos, criou um fluxo de trabalho que integra diversas técnicas de diferentes disciplinas e consegue melhorar a interligação entre o trabalho dos geocientistas e dos engenheiros de reservatórios que estão no terreno.

O júri atribuiu ainda uma menção honrosa a Virgílio Coelho, de nacionalidade brasileira, com a tese “O Fio de Ariadne: Desilusão e Sensibilidade Política em Os Maias, de Eça de Queiroz”, concluída na Universidade Federal de Minas Gerais.

O Prémio Científico Mário Quartin Graça, que se prepara para completar 10 anos de existência, resultou de uma parceria entre o Banco Santander Portugal e a Casa da América Latina. Na cerimónia desta terça-feira estiveram presentes Luís Bento do Santos, administrador do Banco Santander, Catarina Vaz Pinto, vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Lisboa, e Manuela Júdice, secretária-geral da Casa da América Latina.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

Boom de queixas contra agências imobiliárias

Huawei | 5G | Redes 5G

Google suspende negócios com a Huawei. Milhões de smartphones afetados

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Prémios Mário Quartin Graça entregues esta terça-feira