Mérito Académico

Alunos fora de série recebem valioso prémio na Nova-IMS

A Reitoria da Universidade Nova vai receber este sábado, 9 de junho, diplomados e premiados numa sessão solene que será presidida pelo respetivo reitor,  João Sàágua FOTO: Reinaldo Rodrigues / Global Imagens
A Reitoria da Universidade Nova vai receber este sábado, 9 de junho, diplomados e premiados numa sessão solene que será presidida pelo respetivo reitor, João Sàágua FOTO: Reinaldo Rodrigues / Global Imagens

Todos com médias de candidatura acima dos 18 valores, são três os estudantes distinguidos este ano com o prémio de excelência da Nova - IMS

Já são conhecidos os super-estudantes que este ano mereceram o Prémio de Incentivo à Excelência Académica da Nova – Information Management School (Nova-IMS), que todos os anos distinguem os alunos que, nas provas de admissão, atingem médias acima de 17 valores. Os génios do ano letivo 2017/2018 são três e receberam os seus prémios, no valor pecuniário de mil euros, no sábado, 9 de junho, numa sessão solene na Reitoria da Universidade Nova, onde foram também entregues os diplomas e outros galardões referentes ao ano letivo anterior.

Entre os premiados deste ano, não houve um que tivesse “só” 17 valores – todos ultrapassaram os 18. A “caloira” que mais se distinguiu na sua prova de admissão à escola de Gestão da Nova foi Mariana Soares de Almeida Camarneiro e Silva, que conseguiu uma média de 19,06 valores. Seguiu-se-lhe Álvaro Lino de França Bettencourt Barbosa, com 18,76 valores, e Matilde Marques Pires, cuja nota de candidatura foi 18,30.

A excelência da sua prestação valeu a cada um dos três um prémio de mil euros, patrocinado pelo Banco Santander através do seu programa Santander Universidades. A cerimónia teve início às 10h30 do dia 9 de junho e decorreu no Auditório da Reitoria da Universidade Nova de Lisboa, onde além das intervenções de diversos responsáveis desta instituição, houve uma “lição” ensinada pelo presidente da ANACOM, João Cadete de Matos (veja programa abaixo).

Programa

A entrega de prémios de incentivo académico não é novidade na Universidade de Campolide – prestes a tornar-se também na Universidade de Carcavelos, com a inauguração que se avizinha do seu novo Campus -, nem se restringe só às candidaturas. No caso da Nova-IMS, os alunos que mais se vão distinguindo ao longo de todo o seu percurso académico também têm direito a vários prémios de mérito previstos, cujo valor pode ir dos mil aos 3.000 euros.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

O ministro das Finanças, Mário Centeno (C), acompanhado pelos secretários de Estado, da Administração e do Emprego Público, Maria de Fátima Fonseca (E), dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes (2-E), do Orçamento, João Leão (2-D), e do Tesouro, Álvaro Novo (D), fala durante conferência de imprensa sobre a proposta do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), realizada no Salão Nobre do Ministério das Finanças, em Lisboa, 16 de outubro de 2018. Na proposta de OE2019, o Governo estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,2% no próximo ano, uma taxa de desemprego de 6,3% e uma redução da dívida pública para 118,5% do PIB. No documento, o executivo mantém a estimativa de défice orçamental de 0,2% do PIB no próximo ano e de 0,7% do PIB este ano. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Conheça as principais medidas do Orçamento do Estado para 2019

O ministro das Finanças, Mário Centeno (C), acompanhado pelos secretários de Estado, dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes (E), do Orçamento, João Leão (2-D), e o Adjunto e das Finanças, Ricardo Mourinho Félix (D), fala durante conferência de imprensa sobre a proposta do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), realizada no Salão Nobre do Ministério das Finanças, em Lisboa, 16 de outubro de 2018. Na proposta de OE2019, o Governo estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,2% no próximo ano, uma taxa de desemprego de 6,3% e uma redução da dívida pública para 118,5% do PIB. No documento, o executivo mantém a estimativa de défice orçamental de 0,2% do PIB no próximo ano e de 0,7% do PIB este ano. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Dos partidos aos sindicatos, passando pelo PR, as reações ao OE 2019

Outros conteúdos GMG
Alunos fora de série recebem valioso prémio na Nova-IMS