Protocolo

Universidade da Madeira adere à plataforma Santander X

Ana Botín, presidente do Grupo Santander, no dia do lançamento do Santander X, ouvindo ideias de estudantes. FOTO: DR/ Santander Universidades
Ana Botín, presidente do Grupo Santander, no dia do lançamento do Santander X, ouvindo ideias de estudantes. FOTO: DR/ Santander Universidades

Rede internacional de empreendedorismo universitário vai dar mais visibilidade à UMa e novas oportunidades aos seus alunos, diz vice-reitora

A partir do corrente mês de abril, a Universidade da Madeira passa a ser a sexta instituição de ensino superior portuguesa a fazer parte da plataforma Santander X. O protocolo assinado com o Santander Universidades abre à instituição madeirense as portas do maior ecossistema de empreendedorismo universitário do mundo. Elsa Fernandes, vice-reitora da UMa com a pasta do Empreendedorismo e Inovação, não tem dúvidas quanto à mais-valia desta adesão: “É abrir o espaço aos nossos jovens para mostrarem as suas ideias e para poderem ter acesso às ideias de outros, a nível nacional e internacional, o que é uma janela de oportunidades imensa”.

Segundo Elsa Fernandes, a aposta no empreendedorismo e inovação não é novidade na UMa, mas a instituição de ensino madeirense queria crescer mais nesta área, “portanto, fazia todo o sentido aderir a esta plataforma”.

No Santander X estão presentes dezenas de universidades de vários países do mundo, tendo Portugal sido um dos seus membros fundadores. Com a adesão da UMa, são já seis as universidades portuguesas na rede: além da escola superior madeirense, são também membros a U. Coimbra, a U. Porto, a Nova SBE, o IST e o Instituto Politécnico de Setúbal.

De acordo com a descrição do próprio banco, o Santander X oferece suporte para talentos jovens, uma vez que é um espaço compartilhado, que serve de ponto de encontro entre universidades, empresas, recursos e empreendedores que procuram realizar projetos internacionais. Além disso, especifica, a plataforma garante visibilidade internacional à universidade e seus alunos, acesso a uma comunidade global, monitorização e aconselhamento de cada projeto ou ideia por especialistas, ao mesmo tempo que facilita o recrutamento de talento e o contacto com potenciais clientes e investidores.

Elsa Fernandes, vice-reitora da UMa, acredita que a adesão ao Santander X vai despertar ainda mais os alunos para o empreendedorismo. FOTO: DR/UMa

Elsa Fernandes, vice-reitora da UMa, acredita que a adesão ao Santander X vai despertar ainda mais os alunos para o empreendedorismo. FOTO: DR/UMa

Para já, na UMa, a adesão ao Santander X vai traduzir-se em duas novas iniciativas, avançou a vice-reitora da para a Investigação, Internacionalização, Empreendedorismo e Inovação. “Vamos ter a Sala Santander X – Empreende e Inova, que será um espaço inovador de aprendizagem e altamente tecnológico, com impressoras 3D, possibilidade de fazer e-learning, painéis interativos e mobiliário que permite a fácil reconfiguração da sala para a adequar a diferentes metodologias de trabalho. Aqui, os alunos terão não apenas as aulas das cadeiras de empreendedorismo, mas também um espaço onde podem desenvolver as suas ideias, ter contacto com outros colegas e professores”, explicou Elsa Fernandes. A nova sala deverá entrar em pleno funcionamento já no próximo ano letivo.

Depois, disse a responsável, vai ser criado “um programa de formação de professores para trabalhar ideias de empreendedorismo com crianças pequenas”. O objetivo é fazê-lo “desde muito cedo, porque, de facto, já percebemos que ser empreendedor é uma competência fundamental para a cidadania ativa e participativa no século XXI”, afirmou Elsa Fernandes.

Além das novas iniciativas, a UMa tem projetos e programas que já vêm de trás, mas que vão beneficiar grandemente da visibilidade e recursos proporcionados pelo Santander X, acredita a responsável. Desde logo, a sua participação na European Innovation Academy (EIA), a maior aceleradora de inovação digital da Europa. “O ano passado já tivemos alunos presentes na EIA, mas este verão teremos quatro estudantes a participar na Academia, três patrocinados pelo Santander e um pela UMa”, sublinhou Elsa Fernandes.

Ser empreendedor é uma competência fundamental para a cidadania ativa e participativa no século XXI.” Elsa Fernandes, vice-reitora da UMa

A decorrer está também mais uma edição do Poliempreende, iniciativa que conta com o apoio do Santander Universidades promovida desde 2003 pelos politécnicos nacionais e diversas escolas superiores, cujo objetivo é incutir e estimular o empreendedorismo e proporcionar saídas profissionais através da criação do próprio emprego. “Neste momento a UMa está a trabalhar no Poliempreende – temos já cinco equipas, com a possibilidade de serem sete, que envolvem alunos do politécnico, do ensino universitário e também professores”, avançou Elsa Fernandes.

“No próximo ano vamos realizar a final nacional do Poliempreende aqui na Madeira, tentando atrair não só equipas de politécnicos e universidades nacionais, mas também, através da plataforma Santander X, tentar atrair equipas internacionais”, concluiu.

Marcos Soares Ribeiros, diretor-coordenador do Santander Universidades, e José Carmo, reitor da UMa, no momento da assinatura do protocolo de adesão da universidade madeirense à Plataforma Santander X. FOTO: DR/Santander Universidades

Marcos Soares Ribeiro, diretor-coordenador do Santander Universidades, e José Carmo, reitor da UMa, no momento da assinatura do protocolo de adesão da universidade madeirense à Plataforma Santander X. FOTO: DR/Santander Universidades

Além disto, ainda há universitários madeirenses a participar no Roadshow for Entrepreneurship, iniciativa anual da Sartup Madeira, em cujo Conselho de Administração tem assento a UMa. “Este ano 80% dos participantes foram ou são alunos da UMa, entre licenciaturas, mestrados e doutoramentos”, referiu a vice-reitora, sublinhando ser esta uma percentagem maior relativamente aos outros anos. “Isto quer dizer que os nossos alunos estão mais despertos para iniciativas ligadas ao empreendedorismo, que tiveram aqui um primeiro contacto com ele e podem dar-lhe continuidade nos nossos espaços, nas nossas aulas, com os nossos professores ligados a esta área. A plataforma Santander X só vem ampliar isto”, rematou Elsa Fernandes.

O Santander X foi lançado há dois anos e desde então não tem parado de acrescentar instituições à sua rede. “O Santander X aspira a ser o ponto de conexão de todos os empreendedores. Abrirá as portas ao talento para construir um mundo melhor para todos”, disse a presidente executiva do Santander, Ana Botín, na apresentação formal da iniciativa, em outubro de 2017.

A Universidade da Madeira vai acolher a final nacional da edição do Poliempreende de 2020. FOTO: Manuel Nicolau/Global Imagens

A Universidade da Madeira vai acolher a final nacional da edição do Poliempreende de 2020.
FOTO: Manuel Nicolau/Global Imagens

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(TIAGO PETINGA/LUSA)

Procuram-se especialistas para indústria em alto voo

LISBOA, 02/05/2019  - Convidado do programa “A Vida do Dinheiro” - António Bernardo
(João Silva/Global Imagens)

António Bernardo: “O modelo económico e social europeu é um modelo de futuro”

Certificados

Famílias investiram uma média de 3,3 milhões por dia em certificados este ano

Outros conteúdos GMG
Universidade da Madeira adere à plataforma Santander X