Cultura e Ciência

Prémio Universidade de Coimbra 2020 já está a aceitar candidatos

É do mundo da ciência ou da cultura portuguesas que todos os anos, desde 2004, o Prémio Universidade de Coimbra elege uma figura de relevo para homenagear. FOTO: Arquivo / Global Imagens
É do mundo da ciência ou da cultura portuguesas que todos os anos, desde 2004, o Prémio Universidade de Coimbra elege uma figura de relevo para homenagear. FOTO: Arquivo / Global Imagens

Cofinanciado pelo Santander Universidades, o prémio implica um valor monetário de 25.000 euros e as candidaturas estão abertas até 6 de janeiro

Já estão abertas as candidaturas à 17ª edição do Prémio Universidade Coimbra, um galardão cofinanciado pelo Santander Universidades que todos os anos distingue uma figura de relevo do mundo da cultura ou da ciência, em Portugal. As propostas terão de ser apresentadas até segunda-feira, 6 de janeiro de 2020.

Criado em 2004, o Prémio Universidade de Coimbra visa distinguir “uma personalidade [ou instituição] de nacionalidade portuguesa que se tenha destacado por uma intervenção particularmente relevante e inovadora nas áreas da cultura ou da ciência”. Além do diploma que atesta a atribuição do prémio, os vencedores recebem também o valor pecuniário de 25.000 euros, cofinanciado pelo Santander Universidades.

As candidaturas terão de incluir um CV da pessoa candidata e uma exposição – não superior a 5.000 carateres, diz o regulamento – da sua relevância e contributo inovador para a cultura ou ciências nacionais. Estes documentos deverão ser dirigidos ao Reitor da Universidade de Coimbra, e enviados pelo correio para a Universidade de Coimbra (Paço das Escolas, 3004-531 Coimbra) ou, alternativamente, ser apresentados na própria reunião do júri do prémio, que se reunirá um mês mais tarde, a 6 de fevereiro.

Recorde-se que ao longo dos 16 anos de existência do Prémio Universidade Coimbra, já foram distinguidas personalidades como o pianista e compositor, António Pinho Vargas, o ex-reitor da Universidade de Lisboa, António Sampaio da Nóvoa, ou a coreógrafa e programadora cultural Madalena Vitorino (como foi noticiado no DV).

Este ano, o vencedor foi António Quadros, cofundador e diretor executivo da Critical Software, uma empresa portuguesa de software e sistemas de informação com implantação internacional, que nasceu na incubadora da Universidade de Coimbra.

O Prémio Universidade de Coimbra 2020 será publicamente anunciado, em conferência de imprensa, logo no dia seguinte à reunião do respetivo júri – isto é, a 7 de fevereiro de 2020 –, estando a sua entrega agendada para o dia 1 de março de 2020, durante a sessão solene comemorativa do 730.º aniversário daquela ancestral instituição de ensino superior.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
VALORES Arrábida Shopping[192606]

Valores. Empresa de comércio de ouro quer ter 230 lojas em 2021

Mário Centeno 
(EPA-EFE/PATRICIA DE MELO MOREIRA / EU COUNCIL HANDOUT  HANDOUT)

Centeno quer acordo europeu antes do verão

covid 19 portugal casos coronavirus DGS

1316 mortos e 30 623 casos de covid-19 em Portugal

Prémio Universidade de Coimbra 2020 já está a aceitar candidatos