10 dicas para iniciados na Bolsa

PSI 20 teve a pior prestação europeia
PSI 20 teve a pior prestação europeia

É verdade que este não é o mehor momento para se pensar e investimentos bolsistas. Com os mercados financeiros à beira de um ataque de nervos, investir em acções pode parecer algo de bastante arriscado. Ainda mais se for um principiante prestes a mergulhar num tanque repleto de tubarões. Por isso, há algumas regras básicas que o podem prevenir de (grandes) amargos de boca, como dizem os especialistas.

1. Seja realista. Investir na bolsa não quer dizer que no espaço de um mês vai dobrar o seu dinheiro. Há alguns sites que lhe prometem este milagre, mas a verdade é que o sucesso nesta área advém da paciência, da aprendizagem contínua e de se ter uma atitude racional. Um objectivo de actual de 10 a 15% de lucro fará de si um investidor de sucesso. Para colocar isto em perspectiva lembre-se que lendas dos mercados, como Peter Lynch ou Ben Graham, conseguiram ganhos de 20 a 30% durante as suas carreiras.

2. Invista no que conhece. É fundamental que perceba ou esteja a para do sector em que vai investir. Para Warren Buffett a isto chama-se o “círculo da competência”. Um bom exemplo pode ser o investimento no sector em que já trabalha.

3. Apostar no longo prazo. Warren Buffett, o Oráculo de Omaha, aconselha a que só se compre algo que se possa manter, mesmo que o mercado feche por dez anos. É verdade que a adrenalina dos negócios diários pode ser muito cativantes, mas o retorno só é visível quando a aposta está no longo-prazo.

4. Saiba quando vender. Se bem que, em teoria, seria bom manter sempre as acções de uma empresa, a verdade é que a questão a que um investidor principiante deve estar apto a responder é “quando vender”. É muito fácil ficar ligado às empresas em que investe, mas isso também o pode impedir de dar atenção aos sinais de problemas.

5. Tire vantagens das flutuações dos mercados. Nunca venda as suas acções como um impulso, reagindo a um qualquer movimento de pânico, apenas porque os mercados estão em queda. Na maioria dos casos, são situações passageiras. Aliás, estes momentos são até bons para comprar a bom preço e com um bom retorno mais à frente. Claro que num movimento contrário, em que determinadas acções sobem a valores bem mais elevados do que os pagos inicialmente, será um bom momento para vender.

6. Insista em manter uma margem de segurança. Por muito bem que conheça a empresa em que deseja investir, pode sempre haver uma surpresa ao virar da esquina. Para se precaver, tenha uma margem de segurança contra o imprevisível. É óbvio que é impossível ficar completamente ao abrigo de problemas, mas desta forma pode minorar de forma clara eventuais perdas.

7. Saiba explicar as suas escolhas. Deve sempre saber explicar as razões que o levaram a investir em determinada acção. Tenha presente o que é preciso para a empresa ter sucesso e os obstáculos que a isso podem obstar.

8. Afaste-se do ruído. A não que seja um investidor profissional, o tempo que vai ter para a bolsa vai ser muito limitado. Os média estão cheios de dicas, análises, conselhos e previsões sobre o mercado e é muito fácil ser esmagado por esta avalanche de ruído. Utilize o tempo disponível a estudar as empresas em que está a pensar investir.

9. Pense pela sua cabeça. Não se tente a investir baseado em coisas que lê nos jornais ou comentários supostamente avalizados que ouve na televisão. É o seu dinheiro que está em jogo. Pensar pela sua cabeça pode querer dizer que a determinado momento vai contra a corrente. Não tenha receio, desde que antes tenha feito o trabalho de casa. Como diz Warren Buffett, mais uma vez, “investir não é um jogo em que um tipo com um QI de 160 ganha ao que tem apenas 130. O que é preciso é o temperamento certo para controlar os factores que deixaram outras pessoas em dificuldades”.

10. Cuidado com a armadilha da diversificação. Se o seu objectivo ao investir na bolsa passar por fazer o trabalho de estudar as empresas, perceber as suas finanças e calcular o seu valor intrínseco, a diversificação da sua carteira de títulos pode ser um erro. Já se quer investir na bolsa, mas não tem tempo para estudar com detalhe as suas escolhas, então, a diversificação é essencial.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
10 dicas para iniciados na Bolsa