10 frases que nunca pode dizer numa entrevista

Não faça má figura
Não faça má figura

Uma entrevista de emprego é a porta de entrada no mercado de trabalho. Daí que seja cada vez mais conveniente uma correcta preparação e não desatar a dizer disparates ou a ter atitudes que tenham um impacto negativo nos entrevistadores. Como estes, citados aqui. Veja nos mais insólitos.

1. “Peço desculpa por ter chegado tarde. Eu e o meu marido estivemos a discutir. Está sempre a acontecer”. Lisa Chenofsky, uma executiva de recursos humanos revelou a história de uma candidata que chegou 20 minutos atrasada a uma entrevista e deu como desculpa a discussão com o marido sobre quem devia ir levar os filhos à escola. Quando lhe perguntaram se aquela era uma manhã típica, respondeu que por isso já tinha perdido o emprego anterior. Revelou assim que tinha persistentes problemas maritais, mas que esperava a compreensão da entidade patronal. Não teve sucesso.

2. “Estou a fazer terapia porque bati num antigo colega”. Shilonda Downing, presidente da Virtual Work Team, já teve candidatos que confessaram nas entrevistas problemas de temperamento e um deles afirmou mesmo que estava a ter ajuda médica para controlar a situação. Como é óbvio, as questões de carácter não devem ser levantadas numa entrevista de emprego e ser visto como alguém capaz de desestabilizar uma equipa não ajuda em nada a conseguir trabalho.

3. ” Você é gira”. Houve um homem que convidou uma entrevistadora a sair durante a conversa, disse Winnie Anderson, especialista na área de recrutamento para casinos. Claro está que este foi um comportamento tido como muito negativo e que levou à não contratação do elemento. Os namoriscos nas entrevistas de emprego nunca devem ocorrer. Nem piscar o olho a quem nos entrevista.

4. “O meu antigo patrão era um monstro e assustava-me imenso”. Desavenças entre patrões e empregados são comuns, mas saber que alguém se sentia aterrorizado nessas situações não é positivo para quem procura trabalho. Os entrevistadores não são psicoterapeutas e não querem saber os mais recônditos segredos que o candidato possa estar a esconder. Querem apenas saber se é capaz de realizar o trabalho a que se propôs, e que é são e que se vai enquadrar na empresa.

5. “Desculpe, é que tomei um Xanax”. “Uma entrevistei uma pessoa que jurava ser a ideal para o trabalho, mas que falava de uma forma incrivelmente lenta”, diz Chenofsky Singer, uma técnica de recursos humanos. Uma palavra demorava uma eternidade e quando interpelada sobre qual a razão de estar assim, respondeu que tinha tomado um Xanax antes da entrevista, por causa dos nervos. É normal que as pessoas se sintam nervosas antes de uma entrevista de emprego, mas deve ter em atenção se os medicamentos não vão ter efeitos na sua personalidade.

6. “O tipo que entrevistou antes? Pense bem…”. Tentar desacreditar alguém durante uma entrevista, em especial se for alguém que está a competir pelo mesmo lugar, não é algo que acrescente qualquer valor à sua prestação. Muito pelo contrário. Ninguém lhe pediu essas informações, além de que é bastante inapropriado. Uma das imagens que passará é de que não é um elemento para trabalhar em equipa.

7. “É só uma pequena comichão”. Dany Bourjolly estava em busca de um director de vendas, quando recebeu um candidato que, pelo currículo, parecia excelente. A meio da entrevista, o indivíduo mete a mão pelas meia e sapato dentro e começa a coçar o pé furiosamente. Bourjolly ficou impressionado com a agressividade do gesto, mas o candidato continuou a responder às questões. No fim, como é óbvio, o entrevistador recusou apertar-lhe a mão.

8. “Fechei um doente mental numa sala para lhe dar uma lição”. Bruce Hurwitz foi contratado para encontrar alguém que ficasse responsável por um albergue para os sem-abrigo. Escolheu um candidato que parecia preencher todos os requisitos e durante a entrevista perguntou-lhe por exemplos de como tratava pessoas com perturbações mentais. O candidato respondeu que noutro albergue onde trabalhara havia um indivíduo que se recusava a sair da biblioteca. Um dia esperou que ele entrasse e fechou-o lá dentro. O homem pediu várias vezes para que o tirassem dali. Debalde. Estava a aprender uma lição. Por isso, casos estranhos ou controversos devem ser evitados durante as entrevistas de emprego.

9. “Desculpe, estou a ter um afrontamento”. Uma empresa de recursos humanos recebeu uma candidata que estava na menopausa e tinha frequentes afrontamentos. Durante uma entrevista, isso acabou mesmo por acontecer e a senhora disse ao interlocutor que estava na menopausa, pediu desculpa e tirou a camisola, ficando apenas com uma simples t-shirt interior. Não caiu bem. Expor-se em demasia deixa as pessoas desconfortáveis e deve ser evitado. Prepara-se antes de forma conveniente.

10. “Ele foi morto durante um negócio de drogas”. Holly Wolf estava encarregue de contratar pessoas para uma clínica. Entrevistou uma candidata com excelentes credenciais e tudo corria muito bem até que lhe perguntou a razão pela qual tinha seguido a carreira de enfermagem. Respondeu que depois da morte do marido do marido tinha voltado a estudar, para servir de modelo à filhas menores. Quando Holly lhe disse que o marido estaria orgulhoso do seu percurso, a candidata respondeu que ele não era grande exemplo e que tinha sido morto num negócio de drogas. Trazer a uma entrevista a perda de entes queridos é um tema sensível. Trazer actos ilícitos cometidos por essas pessoas é ir longe demais.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Filipe Amorim/Global Imagens

Analistas: “Decisão da Anacom poderá ter condenado o êxito da operação”

José Carlos Lourenço, Chief Operations Officer do Global Media Group (Nuno Pinto Fernandes / Global Imagens)

Prémios M&P. José Carlos Lourenço eleito Personalidade de Media

(Fábio Poço / Global Imagens)

Desempregados inscritos nos centros de emprego sobem 0,5% em agosto

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
10 frases que nunca pode dizer numa entrevista