Emprego

Olisipo quer recrutar 10 talentos em programação

Olisipo está em busca de novos talentos. Fotografia: D.R.
Olisipo está em busca de novos talentos. Fotografia: D.R.

A tecnológica portuguesa Olisipo quer recrutar novos talentos em programação web. Até ao final do ano espera contratar mais 40 pessoas

A Olisipo está a organizar a primeira IT Academy da tecnológica portuguesa, com o objetivo de recrutar um grupo de 10 talentos em Programação Web para integração nos quadros da empresa.

Procura emprego? Veja aqui as ofertas

Os candidatos e interessados numa carreira nas tecnologias de informação podem apresentar a sua candidatura aqui. A empresa adianta que até ao final do ano vão ainda ser recrutadas mais 40 pessoas com perfis semelhantes.

A Olisipo tem um historial de mais de 20 anos a formar e a recrutar profissionais das tecnologias de informação e conta atualmente com mais de 420 especialistas. Este ano a tecnológica prevê a contratação de pelo menos 50 pessoas através da IT Academy, que começará a 22 de fevereiro com o tema Web Development. Salienta, no entanto, que em edições futuras irá passar pela Programação Mobile; Tecnologias Microsoft e Oracle; Redes e Telecomunicações; entre outras.

O objetivo é atrair candidatos das áreas de Engenharia Informática; Sistemas de Informação; Matemáticas e outras áreas similares. As academias estão a arrancar com 10 candidatos e, para além da formação intensiva e altamente especializada, oferecem também a contratação para os quadros da empresa e a integração em projetos de vários sectores de atividade

Tiago Catarino, Head of Sales da Olisipo refere que “o mercado das Tecnologias da Informação está a proporcionar condições laborais únicas no contexto económico actual. A procura destes perfis profissionais é de tal ordem que a Olisipo se tem mostrado disponível para ajudar várias empresas nacionais a encontrar os seus próximos especialistas, desenvolvendo as competências necessárias para que possam iniciar uma carreira nas Tecnologias de Informação alinhada com as reais necessidades do mercado.”

Sublinha que “os perfis profissionais nas tecnologias de informação têm praticamente emprego garantido”. No entanto, “a grande questão é que a maioria das empresas já não consegue encontrar no mercado os perfis pretendidos, tendo em conta as suas especificidades. Isto deve-se, por um lado, ao aumento da procura, mas também às lacunas que existem entre as competências que os profissionais do sector dominam e as reais necessidades das empresas”.

Nesse sentido, a Olisipo tem vindo a ser procurada por várias empresas de referência a nível nacional, no sentido de desenvolver as competências tecnológicas de profissionais de TI em início de carreira, para colmatar as necessidades de recrutamento mais recorrentes.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
REUTERS/ Phil Noble

Empresas temem que brexit obrigue a despedimentos

Fotografia: Carlos Manuel Martins/Global Imagens)

Mais de 90% das famílias ganham com novas tabelas de IRS, mas pouco

Luís Manuel Moreira de Campos e Cunha, economista português, que foi Ministro das Finanças de Portugal, entrevistado da TSF.
Luís Manuel Moreira de Campos e Cunha
(Gerardo Santos / Global Imagens)

Luís Campos e Cunha: “A geringonça, do ponto de vista político, acabou”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Olisipo quer recrutar 10 talentos em programação