5 formas de perder o seu emprego de sonho durante a entrevista

Falar mal do antigo emprego é um erro
Falar mal do antigo emprego é um erro

Quando a procura de emprego se prolonga, é normal que os candidatos comecem a ter ideias que considerem brilhantes para conseguir um trabalho, de forma a impressionar o entrevistador.

Mas brilhar na entrevista não é necessariamente algo de bom. Existem cinco erros comuns que os candidatos cometem e que normalmente custa-lhes o emprego de sonho, conta a Mashable.

5 formas de perder o seu emprego de sonho durante a entrevista

1 – Estragar a entrevista por telefone

Se o seu currículo for apelativo para alguma empresa, pode ser convidado, numa primeira fase, a ser entrevistado por telefone. Desta forma, as empresas reduzem a sua lista de opções para as entrevistas cara-a-cara. Assim deve estar preparado para esta eventualidade e levar a oportunidade a sério.

Para praticar sente-se numa sala quieta sem distracções e pesquise bem sobre a empresa e o cargo. Um dos candidatos conta uma história sobre uma situação insólita durante uma entrevista por telefone: “Foi convidado a participar numa segunda entrevista telefónica enquanto estava de férias, e como estava interessado no cargo, decidi aceitar. Antes da primeira questão, o telemóvel ficou sem bateria e não tinha forma de ligar de volta. No final, não consegui o emprego”.

2 – Não fale sobre outras oportunidades de emprego

Pode parecer senso comum mas alguns candidatos sentem que devem ser demasiados honestos quando interagem com potenciais empregadores. Existe sempre a hipótese de que uma oportunidade pode aparecer, portanto não coloque em risco um emprego porque pensa que pode arranjar outro.

Obviamente, que os empregadores não gostam de ser rejeitados, principalmente quando passaram muito tempo a rever o material e a prepararem-se para a entrevista.

“Alguém começou uma entrevista comigo ao dizer: “Ok. Só para esclarecer que eu tive outra entrevista que provavelmente vou aceitar se receber uma oferta””, explica um empregador. Outro conta que durante uma entrevista “um relógio de alarme vindo da mala do candidato disparou. Então ele desligou-o, pediu desculpas e disse que tinha que sair para outra entrevista”.

3 – Não partilhe experiências

Infelizmente, existe muitos candidatos que encontram muitas dificuldades para arranjar um novo emprego. Quer seja um recém-licenciado ou um profissional experiente desempregado há muito tempo, é provável que se tenha deparado com inúmeros desafios para encontrar trabalho. Partilhar estas histórias com os potenciais empregadores não vai ajudá-lo a arranjar trabalho.

“Uma vez entrevistei uma mulher e fiz-lhe perguntas normais como “O que espera de um patrão?” E ela respondeu: “Espero que o patrão seja o meu melhor amigo. Estou muito sozinha. Mudámo-nos há uns meses atrás e eu não fiz amigos. Eu preciso de um amigo””, conta o responsável de uma empresa.

4 – Falar negativamente sobre antigos empregos

É fácil culpar o antigo supervisor por problemas que já teve no local de trabalho. Claro que desabafar com um amigo ou com a família é uma coisa, mas não o vai ajudar a conseguir um emprego.

Os candidatos que falam negativamente sobre antigos trabalhos, sobre a gestão ou colegas não são vistos de uma forma positiva pelos empregadores.

“Estava a entrevistar um jovem para uma posição no apoio ao cliente. Ele tinha trabalho num salão de cabeleireiro e começou a descrever esta experiência, e disse que neste emprego tinha de lidar muito com “galinhas velhas”. Depois disto, a sua candidatura foi reprovada”.

5 – Agir de forma arrogante

A confiança é essencial ao procurar trabalho, mas a arrogância é menos apelativa. Um empregador contou à Mashable que “uma vez um candidato disse que era tão qualificado que se não conseguisse o trabalho, iria provar que a gestão da empresa era incompetente”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Cristiano Ronaldo  Foto: EPA/HOMEM DE GOUVEIA

Cristiano Ronaldo dá nome a aeroporto da Madeira

Crédito automóvel cresceu 42%

ASAE apreende equipamentos de diagnóstico automóvel contrafeitos

provas08

Wine Fest. 150 razões e mais uma para passar na Alfândega do Porto

Nacho Doce/Reuters

Oi quer ouvir juiz sobre destituição de administradores da Pharol

EPA/PIROSCHKA VAN DE WOUW

Pokémon Go. As marcas, os lucros e a loucura em Portugal

Qualquer um pode emprestar ou dar capital a uma empresa com o crowdfunding

Felicidade nas organizações. Emoção ou estratégia?

Conteúdo Patrocinado
5 formas de perder o seu emprego de sonho durante a entrevista