Agência de avaliação do Ensino Superior definiu os cursos com mais emprego

Há 705 mil inscritos nos centros
Há 705 mil inscritos nos centros

Na hora de escolher o curso que vai frequentar, além de outros fatores, como a vocação, o gosto ou as médias de entrada, vale sempre a pena ponderar as saídas profissionais dessa formação. Sabe qual o curso que deve escolher?

O mais recente estudo da Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES) lança algumas pistas, no entanto deixa a ressalva: “O número de desempregados inscritos nos Centros de Emprego é uma informação administrativa que resulta da ação dos indivíduos que decidem inscrever-se, não sendo uma

amostra necessariamente representativa da população desempregada”. Além disso, “a informação nada diz sobre se os que estão empregados o estão em áreas relacionadas com a sua área de educação ou formação”.

Feita a ressalva, o Dinheiro Vivo desvenda as combinações curso/estabelecimento de ensino com melhor empregabilidade em Portugal e zero licenciados inscritos nos centros de Emprego:

1. Engenharia Informática (Universidade Nova de Lisboa – Faculdade de Ciências e Tecnologia)

2. Ciências de Engenharia – Engenharia Informática e de Computadores (Universidade Técnica de Lisboa – Instituto Superior Técnico)

3. Informática (Universidade Portucalense Infante D. Henrique)

4. Ciências de Engenharia, orientação em Engenharia Informática e Computação (Universidade do Porto – Faculdade de Engenharia)

5. Estudos Básicos de Ciências Farmacêuticas (Universidade de Lisboa – Faculdade de Farmácia)

6. Ciências de Engenharia, orientação em Engª Electrotécnica e de Computadores (Universidade do Porto – Faculdade de Engenharia)

7. Medicina (Universidade de Lisboa – Faculdade de Medicina)

8. Medicina Dentária (Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz)

9. Ciências Farmacêuticas (Universidade do Porto – Faculdade de Farmácia)

Quanto aos pares curso/estabelecimento de ensino com mais desempregados – entre 30% a 40% – inscritos nos centros de Emprego, o referido estudo refere:

1. Economia (Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro)

2. Design (Universidade de Aveiro Design)

3. Psicopedagogia Clínica (Universidade Lusófona do Porto)

4. Ciências da Comunicação (Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro)

5. Psicologia (Instituto Superior de Estudos Interculturais e Transdisciplinares – Viseu)

6. Psicologia (Universidade Lusíada – Porto)

7. Engenharia Química (Instituto Politécnico do Porto – Instituto Superior de Engenharia do Porto)

8. Psicologia (Instituto Superior da Maia)

9. Serviço Social (Universidade Fernando Pessoa)

10. Recreação, Lazer e Turismo (Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro – Chaves)

11. Ciências da Arquitectura (Universidade Lusíada)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ilustração: Vítor Higgs

Indústria têxtil em força na principal feira de Saúde na Alemanha

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Nova dívida da pandemia custa metade da média em 2019

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Agência de avaliação do Ensino Superior definiu os cursos com mais emprego