Emprego

As 50 empresas onde todos querem trabalhar

google

Horários de trabalho flexíveis, espaços de relaxamento ou benefícios de transporte. Estas são as 50 empresas mais desejadas no mundo do emprego

Os benefícios de trabalhar na Google são bem conhecidos de todo o mundo empresarial. Há ginásio, uma sala de brinquedos, uma lavandaria, recebem comida e transportes gratuitos…os pais têm direito a licenças até 18 semanas, uma regalia que não é comum nos EUA. Também podem levar os filhos para os escritórios e até andar de patins dentro da empresa.

Não é por acaso que a Google seja a empresa mais desejada do mundo. Mas não é a única onde as pessoas mais querem trabalhar. O último ranking da consultora Universum dá ainda conta de outras 50 empresas que estão entre as preferidas dos trabalhadores.

As tecnológicas e as consultoras ganham o maior destaque nesta lista das dream-teams, mas também algumas gigantes do retalho vão aparecendo em destaque. É o caso da L’Oreal, Procter & Gamble , Johnson & Johnson ou até a Coca-Cola.

Veja a lista das empresas mais desejadas para trabalhar

1 – Google;
2 – Apple;
3 – Ernst & Young;
4 – Goldman Sachs;
5 – PwC;
6 – Deloitte;
7 – Microsoft;
8 – KPMG;
9- L’Oreal;
10 – JP Morgan;
11 – McKinsey;
12 – The Boston Consulting Group;
13 – Procter & Gamble;
14 – Morgan Stanley;
15 – BMW;
16 – Nike;
17 – Sony;
18 – Coca-Cola;
19 – Adidas;
20 – Unilever;
21 – Johnson & Johnson;
22 – Ikea;
24 – IBM;
25 – Nestlé;
26 – Bain & Company;
27 – Deutsche Bank;
28 – LVMH;
29 – Accenture
30 – Citi;
31 – Barclays;
32 – Pepsi;
33 – General Eletric;
34 – Grant Thornton;
35 – HSBC;
36 – Daimler AG;
37 – Heineken;
38 – Credit Suisse;
39 – Intel;
40 – Volkswagen;
41 – AB InBev;
42 – Ford;
43 – Oracle;
44 – Toyota;
45 – UBS;
46 – General Motors;
47 – Samsung;
48 – Shell;
49 – Dell;
50 – 3M

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
2. Os telemóveis desvalorizam até 78% do investimento num ano

Burlas com SMS custam um milhão por ano aos consumidores

Ana Jacinto, secretária-geral da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) antes de uma entrevista, esta manhã nos estúdios TSF.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Ana Jacinto. Hotelaria e restauração precisam de mais de 40 mil trabalhadores

Austin, EUA

Conheça o ranking das cidades mais desejadas pelos millennials em 2020

As 50 empresas onde todos querem trabalhar