Emprego

Candidaturas a empregos através de telemóvel continuam a aumentar

O telemóvel é cada vez mais uma opção na hora de fazer uma candidatura a um emprego.

O telemóvel é cada vez mais um elemento indispensável no quotidiano. Seja para tratar de assuntos pessoais ou profissionais, este aparelho é cada vez mais utilizado em vários contextos, principalmente pela sua praticidade. Também na hora de fazer uma candidatura a um emprego se assume como um meio viável.

Perto de 20% das candidaturas efetuadas a uma oportunidade de emprego entre abril e junho deste ano, em Portugal, foram realizadas através de telemóvel, mais 59% quando comparado com período homólogo. Os dados são de um estudo da consultora Michael Page que analisou um universo de 63 901 pessoas. Destas, 13645 preferiram enviar a sua candidatura através do telemóvel.

“Estes dados permitem-nos analisar as tendências de mercado dos consumidores, bem como compreender como atuam no momento de se proporem a um emprego. Conseguimos assim reforçar o que já sabíamos acerca dos dispositivos móveis, ou seja, que os telemóveis são de facto parte do nosso quotidiano, uma ferramenta e uma preciosa ajuda na pesquisa e na candidatura ao mercado de trabalho. Este crescimento do uso de telemóveis é efetivamente uma constante, que as empresas terão que acompanhar”, afirma o diretor geral da Michael Page Portugal, Álvaro Fernandez.

O total das quase 64 mil candidaturas de emprego representa também um crescimento de 29%, quando comparado com o ano anterior. Os dados da recrutadora revelam igualmente um aumento de aproximadamente 60% no número de visitas à página de internet da Michael Page através de telemóvel.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O presidente do Partido Social Democrata, Rui Rio. JOSÉ COELHO/LUSA

Rui Rio vai propor ao PSD que chumbe o orçamento

Amoreira Óbidos

Espanha desapareceu do mapa e França descobriu o velho oeste português

António Mexia  (EDP) durante a cerimonia de assinatura de financiamento por parte do Banco Europeu de Investimento (BEI) da Windfloat Atlantic. Um projecto de aproveitamento do movimento eólico no mar ao largo de Viana do Castelo.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

EDP quer exportar tecnologia do maior parque eólico flutuante do mundo

Outros conteúdos GMG
Candidaturas a empregos através de telemóvel continuam a aumentar