Cruz Vermelha lança grupos de entreajuda para combater desemprego

Cruz Vermelha combate desemprego
Cruz Vermelha combate desemprego

A delegação da Cruz Vermelha da Póvoa de Varzim, em parceria com o Instituto Padre António Vieira, lançou o primeiro GEPE – Grupos de Entreajuda para a Procura de Emprego, no concelho, com o objetivo de colmatar o desemprego no concelho.

A intenção é que os membros de cada grupo procurem ofertas de emprego para si, e também para os outros elementos do grupo, aumentando a rede de contactos e combatendo, ao mesmo tempo, o isolamento criado pelo desemprego.

“Não sei se vamos solucionar o problema do desemprego no concelho, mas há uma esforço da nossa parte, enquanto instituição de solidariedade social, ajudar as pessoas, sempre na lógica de não fazer por elas, ensiná-las a fazer”, revelou a presidente da delegação poveira da Cruz Vermelha, Luísa Tavares Moreira.

Leia também: Cruz Vermelha quer melhorar acesso à tecnologia para salvar (mais) vidas

Na Póvoa de Varzim o grupo começou esta quinta-feira, no Arquivo Municipal e será coordenado pela valência Contrato Local de Desenvolvimento Social da Cruz Vermelha.

“O projeto GEPE – Grupo de Entreajuda para a Procura de Emprego, mais não é do que promover um espaço de encontro entre pessoas que se encontram em situação de desemprego e que entre si assumem o compromisso de se ajudar na procura ativa”, contou Tatiana Mendonça, responsável pelo GEPE na zona norte.

“Muitas vezes quando estou à procura de uma oferta para mim deparo-me com ofertas que dão para outras pessoas e conhecendo os elementos do meu grupo posso estar atenta às ofertas para eles”, continuou a representante do Instituto Padre António Vieira.

Para Tatiana Mendonça, “é promover a rede de contactos entre si, se calhar com pessoas que de outra forma nunca se iriam cruzar”.

No entanto, reforçou a responsável, “aqui não temos emprego para dar, temos a boa vontade entre pessoas que se comprometem e assumem o compromisso de se ajudarem a encontrar trabalho”.

“Por outro lado, a questão do combate ao isolamento. Isto funciona com reuniões semanais e em dia fixo, em hora fixa, ajuda a quebrar o isolamento que em situação de desemprego nos pode levar”, concluiu Tatiana Mendonça.

Apesar de se destinar a pessoas desempregadas, o projeto pode acolher pessoas que se encontrem em situações precárias, e procura ultrapassar a desmotivação, o isolamento e a tendência depressiva a que o desemprego pode conduzir, além de alargar as redes sociais e de apoio.

Com a abertura do projeto na Póvoa de Varzim, eleva-se para 73 o número de Grupos de Entreajuda para a Procura de Emprego em todo o país.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Foto: Leonel de Castro/Global Imagens

Famílias com 12 meses para pagarem rendas do estado de emergência

(João Silva/ Global Imagens)

Papel higiénico, conservas:em 2 semanas, portugueses gastam 585 milhões no super

coronavírus em Portugal (covid-19) corona vírus

140 mortos e 6408 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Cruz Vermelha lança grupos de entreajuda para combater desemprego