Emprego

DouroAzul promove ação de recrutamento. Há 100 vagas

Mário Ferreira, CEO da DouroAzul. (Fotografia: Pedro Kirilos/ Global Imagens)
Mário Ferreira, CEO da DouroAzul. (Fotografia: Pedro Kirilos/ Global Imagens)

Esta será a terceira edição da iniciativa. Os interessados devem inscrever-se até dia 6 de janeiro.

A DouroAzul, empresa de cruzeiros fluviais, vai realizar um open day nos próximos dias 11 e 13 de janeiro, destinado a candidatos a trabalhar nos seus navios-hotel. Estão disponíveis 100 vagas para a época de cruzeiros de 2019.

A empresa exige candidatos com formação nas áreas de turismo, hotelaria e restauração, mas sobretudo pessoas com vontade de aprender e desenvolver uma carreira num ambiente internacional, apoiados por profissionais qualificados e reconhecidos no mercado” afirma Carlos De Freitas, diretor de operações da DouroAzul, citado em comunicado.

Os interessados devem apenas inscrever-se, até dia 6, através da plataforma de recrutamento da empresa, uma vez que a iniciativa está sujeita a um número limitado de participantes.

Sara Azevedo, diretora de Recursos Humanos da DouroAzul, acrescenta: “Este é o terceiro ano em que realizamos este evento de Open Day que tem sido um sucesso em termos de recrutamento. A melhor forma de explicar o que é trabalhar num navio-hotel de uma empresa líder é trazer os candidatos a conhecer esses espaços e, dessa forma, esclarecer todas as eventuais dúvidas que possam existir”.

Este ano, vão estar em operação 10 navios-hotel da DouroAzul no percurso do rio Douro entre o Porto e Barca D’Alva, aos quais se juntarão, a partir de março, duas novas embarcações, com 65 cabines duplas, que estão em construção nos estaleiros de Viana do Castelo.

A DouroAzul, que é detentora de navios-hotel, barcos rabelo, um comboio turístico, autocarros panorâmicos, autocarros turísticos e iates, dedica-se ao turismo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Antonoaldo Neves, CEO da TAP Air Portugal. Foto: REUTERS/Regis Duvignau

TAP com prejuízos 118 de milhões em 2018

Roman Escolano, ministro da Economia de Espanha, Mario Draghi, do BCE, e Mário Centeno. Fotografia: REUTERS/Yves Herman

Portugal ainda satisfaz pouco nas reformas estruturais, mas supera nota da UE

Luís Máximo dos Santos é presidente do Fundo de Resolução e vice-governador do Banco de Portugal.

Banca só pagou 20% dos custos do Fundo de Resolução

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
DouroAzul promove ação de recrutamento. Há 100 vagas