Código de Trabalho

Eles oferecem o pior emprego de Portugal. Está interessado?

Crie a sua marca
Crie a sua marca

O anúncio é feito por email, sem direito a preciosismos de números-limite de recrutados.

A YouClient anda à procura de “uma ou mais pessoas com visão, ambição e capacidade de compromisso para gerirem e liderarem o desenvolvimento de uma startup” para um relacionamento sério. Ou seja, uma ou várias pessoas que queiram ficar com 50% do negócio e se comprometam para a vida (ou um pouco menos, que “tudo é negociável”, avançam os responsáveis).

Siga o Dinheiro Vivo Emprego e fique a par de todas as novidades.

Isso mesmo: para concorrer a este posto de trabalho no “pior emprego de Portugal”, não é obrigatório ter experiência em gestão de equipas e projetos… mas ajuda. Também são valorizadas a capacidade de avaliar opções de desenvolvimento e colocação em prática do negócio, a sensibilidade para o cliente/utilizador do site e o poder de sedução de novos utilizadores e financiadores.

Veja aqui toda a informação do Youclient

Mas, sendo assim, porquê o título de “pior emprego de Portugal”? A verdade é que o anúncio inclui a cláusula “ausência total de salário”. Como dizem os fundadores da empresa, “zero, nada, nicles. Até que o YouClient gere receita ou obtenha financiamento”. A promessa, portanto, é a de que logo que o negócio gere dinheiro, os seus “fazedores” receberão dinheiro. Em troca – de imediato – a YouClient promete a integração numa equipa com “malta fixe, muita experiência e que te vai ajudar em tudo o que puder” e uma t-shirt com a frase “A vida não é fácil”.

O projeto YouClient arrancou, a sério, em janeiro de 2012 (leia aqui a reportagem dos Fazedores) e é um site que ajuda a procurar todos os serviços de que possa precisar, ao mesmo tempo que comentam experiências e recomendam prestadores de serviços. Se acha que esta é a oportunidade de participar no processo de crescimento de uma startup, envie um email para weloveyou@youclient.com e diga-lhes porque precisam se si. Eles prometem uma secretária “simpática e muito compreensiva” à sua espera em Lisboa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Empresas com quebras de 25% vão poder pedir apoio à retoma

Balcão da ADSE na Praça de Londres em Lisboa.

( Jorge Amaral/Global Imagens )

ADSE quer 56 milhões do Orçamento do Estado por gastos com isentos

Fotografia: Miguel Pereira / Global Imagens

Quase 42 mil empresas recorreram a apoios que substituíram lay-off simplificado

Eles oferecem o pior emprego de Portugal. Está interessado?