Elon Musk

Elon Musk: “Não se muda o mundo só com 40 horas de trabalho por semana”

Elon Musk. Fotografia: Reuters/Joe Skipper
Elon Musk. Fotografia: Reuters/Joe Skipper

Elon Musk é conhecido pela sua política de trabalho, que defende mais de 10 horas laborais por dia na sua empresa.

Os estudos sugerem que a produtividade não está diretamente ligada ao número de horas de trabalho. Mas para o CEO da Tesla, SpaceX, The Boring Company e Neuralink, Elon Musk, essas conclusões não se aplicam à sua empresa ou aos seus hábitos. Esta segunda-feira, publicou na rede social Twitter que “para mudar o mundo, as pessoas deviam trabalhar entre 80 a 100 horas por semana”.

“Há com certeza sítios mais fáceis para trabalhar, mas nunca ninguém mudou o mundo a trabalhar 40 horas por semana”, lê-se no mesmo comentário.

Em novembro deste ano, citado pelo Business Insider, Musk confirmou que estava a cumprir 120 horas semanais durante a finalização da produção do Tesla Model 3, e que todos os colaboradores trabalhavam 100 horas por semana. “Não havia outra forma de o fazer”, acrescentou na altura.

Alguns colaboradores consideram esta carga horária “excessiva”, mas o CEO da Tesla garantiu que “era necessária” para a sobrevivência da Tesla.

Para Elon Musk, o segredo do sucesso está na quantidade de horas de trabalho. Quanto mais melhor. “Varia de pessoa para pessoa, mas 80 horas, podendo ir por vezes até às 100 horas. O nível de dor aumenta exponencialmente a partir das 80”, garante Musk.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A Loja das Conservas tem um restaurante para promover o consumo deste produto. Fotografia: Leonardo Negrão/Global Imagens

Turistas fazem disparar vendas de conservas portuguesas

Miguel Gil Mata,  presidente executivo, da Sonae Capital, nos estúdios da TSF.
Foto: Reinaldo Rodrigues/Global Imagens

Sonae reduz portefólio Imobiliário e investe em Energia

Fotografia: DR

Elliott quer EDP nas renováveis. Mas tem forçado vendas nos EUA

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Elon Musk: “Não se muda o mundo só com 40 horas de trabalho por semana”