recrutamento

Emirates volta a recrutar em Lisboa e Faro

Emirates vai contratar em Portugal

Companhia não adianta número de vagas disponíveis. Atualmente, há 500 portugueses a trabalhar na Emirates.

A Emirates vem a Portugal contratar tripulantes de cabine para os seus aviões. A companhia aérea vai realizar dois open days: o primeiro no dia 7 de janeiro, o DoubeTree by Hilton, em Lisboa, e o segundo no dia 9 de janeiro, no Hotel Faro, em Faro, ambos às oito horas.

“Para participar, os candidatos apenas precisam de comparecer no open day e levar um currículo atualizado em inglês e uma fotografia recente. Embora não seja obrigatório, os candidatos são aconselhados a preencher um formulário online no site de carreiras do Emirates Group, antes de participar no Open Day. Os candidatos precisarão de estar preparados para passar o dia inteiro no local e os pré-selecionados serão informados dos novos horários para novas avaliações e entrevistas”, informa.

A Emirates não exige experiência anterior no cargo, mas os candidatos devem ter, pelo menos, “21 anos no momento de inscrição e um alcance de braço de 212 centímetros quando estão em ponta dos pés”.

A transportadora aérea sediada no Dubai refere ainda que a tripulação de cabine beneficia de “um rendimento livre de impostos, uma casa moderna gratuita no Dubai para partilhar, transporte gratuito de ida e volta para o trabalho, cuidados de saúde assegurados, além de descontos especiais em compras e atividades de lazer na cidade”. A Emirates também garante benefícios de viagem para a tripulação de cabine, assim como para os seus amigos e familiares.

Atualmente, a Emirates voa para 157 destinos, em seis continentes, operando uma frota de 273 aviões.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Caixa Geral Depósitos CGD Juros depósitos

Caixa perdeu 1300 milhões com créditos de grandes devedores

Ursula von der Leyen foi o nome nomeado para presidir à Comissão Europeia. (REUTERS/Francois Lenoir)

Parlamento Europeu aprova Von der Leyen na presidência da Comissão

Christine Lagarde, diretora-geral demissionária do FMI. Fotografia: EPA/FACUNDO ARRIZABALAGA

Christine Lagarde demite-se da liderança do FMI

Outros conteúdos GMG
Emirates volta a recrutar em Lisboa e Faro