empregoshoje

Estado contrata jovens até 30 anos por 785,65 euros (correção)

Crie a sua marca
Crie a sua marca

O Governo, ao abrigo do programa anual de estágios profissionais na Administração Pública, disponibiliza estágios para jovens à procura de primeiro emprego, jovens desempregados ou que exerçam uma ocupação profissional não correspondente à área de formação e nível de qualificação.

Siga o Dinheiro Vivo no Facebook e receba, todos os dias, as novidades de emprego

O programa está disponível para licenciados até 30 anos ou portadores de deficiência até aos 35 anos e permite a realização de estágios profissionais remunerados em serviços e organismos da Administração Pública. O estágio tem a duração de 12 meses, é supervisionado e avaliado no final e embora não garanta um contrato, tem algumas regalias: os estagiários recebem uma bolsa de estágio de valor correspondente a 1,65 vezes o indexante de apoios sociais (IAS), um seguro e ainda subsídio de almoço.

No total, os estagiários da administração pública recebem 691,713 euros (1,65 IAS) mais 93,94 de subsídio de almoço (4,27 euros ao dia), no total 785,65 euros brutos.

A lei prevê ainda uma série de benefícios para os estagiários que tenham sido avaliados com uma classificação de, pelo menos, 14 valores no final do programa.

Não podem apresentar candidatura os interessados que se encontrem a frequentar ou já tenham frequentado programas de estágios profissionais financiados pelo Estado.

A publicitação das vagas inclui, obrigatoriamente, informação sobre as
entidades promotoras em que os estágios decorrem, as áreas de formação
exigidas, o prazo e a forma de apresentação da candidatura, o
procedimento de selecção, a legislação aplicável.

Ainda não é conhecida a data para divulgação dos lugares disponíveis mas as vagas são afixadas na Bolsa de Emprego Público (BEP), em dois órgãos de comunicação social de âmbito nacional e ainda no IEFP.

Pode ir consultando as vagas no site do BEP e preencher os formulários ali disponíveis.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

1400 empresas já pediram para aderir ao novo lay-off, apoios só a 28 de abril

Antonoaldo Neves, presidente executivo da TAP. Fotografia: Adelino Meireles/Global Imagens

TAP também vai avançar com pedido de layoff

Veículos da GNR durante uma operação stop de sensibilização para o cumprimento do dever geral de isolamento, na Autoestrada A1 nas portagens dos Carvalhos/Grijó no sentido Sul/Norte, Vila Nova de Gaia, 29 de março de 2020. MANUEL FERNANDO ARAÚJO/LUSA

Mais de 80 detidos e 1565 estabelecimentos fechados

Estado contrata jovens até 30 anos por 785,65 euros (correção)