Ranking

Ranking do Financial Times destaca três mestrados portugueses

Francisco Veloso é o dean da Católica-Lisbon.
(FocusCelebration / Global Imagens)
Francisco Veloso é o dean da Católica-Lisbon. (FocusCelebration / Global Imagens)

Nova, Católica e ISCTE na lista dos melhores cursos de finanças da publicação.

O ranking de Mestrados em Finanças do Financial Times destaca três faculdades portuguesas na sua edição de 2017. O curso da Nova SBE é o mais bem posicionado, no 19º lugar, tendo caído, contudo, cinco posições em relação ao ranking de 2016.

Surge depois o mestrado da escola de economia e gestão da Católica, que figura na lista, este ano, pela primeira vez, em 26º lugar. A fechar o trio luso aparece a oferta do ISCTE Business School, na 40ª posição, sendo também este curso um estreante no ranking de Masters in Finance do Financial Times.

“A entrada da Católica-Lisbon no Ranking Global do Financial Times para os Mestrados em Finanças é, para nós, um motivo de grande orgulho, mas acima de tudo é um reconhecimento da qualidade dos nossos mestrados”, indica em comunicado Guilherme Almeida e Brito, Vice-Dean da Católica-Lisbon. “Este resultado reflete igualmente a nossa forte aposta na internacionalização, cada vez mais um pilar crítico de afirmação da escola”.

A lista do Financial Times é encabeçada pela Edhec Business School, em Lille, França, que subiu do quarto lugar para o topo da tabela, substituindo, na primeira posição, outra escola francesa, a HEC Paris, que caiu para o segundo lugar. A completar o pódio está outra faculdade de França, a Essec Business School, situada em Cergy.

No top 10 do ranking, apenas uma escola de economia e gestão não é europeia: o MIT Sloan, situado no Massachusetts, Estados Unidos, ocupando a quinta posição. No entanto, os licenciados através desta escola norte-americana são os que têm os melhores salários. Os dados do Financial Times indicam uma média salarial anual de 143.654 dólares (128.342 euros) três anos após a conclusão do curso, contra os 105.455 dólares (94.213) obtidos pelos estudantes da Edhec Business School.

Em relação às escolas portuguesas, o salário anual médio dos graduados da Nova é de 66.467 dólares (59.378 euros), os da Católica conseguem em média 61.921 dólares (55.317 euros) e os do ISCTE ganham 42.512 dólares (37.979 euros).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: REUTERS/Albert Gea

Crise na Catalunha não afecta BPI

António Ramalho, presidente do Novo Banco

Novo Banco coloca PME como prioridade

Foto: Filipe Amorim / Global Imagens

Quem é Siza Vieira, o conselheiro de Costa que passa a ministro

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Ranking do Financial Times destaca três mestrados portugueses