Ranking

Ranking do Financial Times destaca três mestrados portugueses

Francisco Veloso é o dean da Católica-Lisbon.
(FocusCelebration / Global Imagens)
Francisco Veloso é o dean da Católica-Lisbon. (FocusCelebration / Global Imagens)

Nova, Católica e ISCTE na lista dos melhores cursos de finanças da publicação.

O ranking de Mestrados em Finanças do Financial Times destaca três faculdades portuguesas na sua edição de 2017. O curso da Nova SBE é o mais bem posicionado, no 19º lugar, tendo caído, contudo, cinco posições em relação ao ranking de 2016.

Surge depois o mestrado da escola de economia e gestão da Católica, que figura na lista, este ano, pela primeira vez, em 26º lugar. A fechar o trio luso aparece a oferta do ISCTE Business School, na 40ª posição, sendo também este curso um estreante no ranking de Masters in Finance do Financial Times.

“A entrada da Católica-Lisbon no Ranking Global do Financial Times para os Mestrados em Finanças é, para nós, um motivo de grande orgulho, mas acima de tudo é um reconhecimento da qualidade dos nossos mestrados”, indica em comunicado Guilherme Almeida e Brito, Vice-Dean da Católica-Lisbon. “Este resultado reflete igualmente a nossa forte aposta na internacionalização, cada vez mais um pilar crítico de afirmação da escola”.

A lista do Financial Times é encabeçada pela Edhec Business School, em Lille, França, que subiu do quarto lugar para o topo da tabela, substituindo, na primeira posição, outra escola francesa, a HEC Paris, que caiu para o segundo lugar. A completar o pódio está outra faculdade de França, a Essec Business School, situada em Cergy.

No top 10 do ranking, apenas uma escola de economia e gestão não é europeia: o MIT Sloan, situado no Massachusetts, Estados Unidos, ocupando a quinta posição. No entanto, os licenciados através desta escola norte-americana são os que têm os melhores salários. Os dados do Financial Times indicam uma média salarial anual de 143.654 dólares (128.342 euros) três anos após a conclusão do curso, contra os 105.455 dólares (94.213) obtidos pelos estudantes da Edhec Business School.

Em relação às escolas portuguesas, o salário anual médio dos graduados da Nova é de 66.467 dólares (59.378 euros), os da Católica conseguem em média 61.921 dólares (55.317 euros) e os do ISCTE ganham 42.512 dólares (37.979 euros).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Patrick Drahi, fundador da Altice

Altice. Dona da PT confirma conversações para compra da TVI

Tesouro italiano coloca milhões a taxas de juros mínimas

Governo italiano aprova resgate de dois bancos à beira da falência

António Serrano, nos estúdios da TSF. Professor catedrático e político português, foi Ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas do XVIII Governo Constitucional de Portugal.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

António Serrano: “É preciso um choque de gestão no território florestal”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Ranking do Financial Times destaca três mestrados portugueses