Mercado de Trabalho

Profissão a profissão. Estes são os salários esperados em Portugal

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Veja as imagens.

Segundo a empresa de recrutamento Hays, com dados de finais de janeiro, 2018 será “o verdadeiro ano da retoma do emprego em Portugal”. Esta é a principal conclusão do Guia do Mercado Laboral para 2018, um estudo que a recrutadora elabora anualmente e no qual estão descritas várias previsões para o mercado de trabalho nacional. Conheça as perspetivas remuneratórias da recrutadora na galeria que apresentamos acima.


Conheça também Os salários da função pública nas diferentes profissões


Na mesma análise, feita com base nas motivações e preferências de profissionais e empresas, traduzidas nas respostas de 3.884 profissionais qualificados e 713 empregadores a inquéritos anónimos, estão também as perspetivas da recrutadora para as diferentes profissões que integram o tecido empresarial, desde o retalho à gestão.

“São esperados ligeiros aumentos nos pacotes salariais globais, que serão mais evidentes em posições menos comuns ou mais difíceis de atrair. Muitos profissionais qualificados estão conscientes do seu valor no mercado, pelo que valorizam cada vez mais uma oferta salarial atrativa, bem como uma melhoria significativa de benefícios não financeiros como o seguro de saúde, seguro de vida e viatura para utilização própria”, lê-se no estudo da Hays.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

O ministro das Finanças, Mário Centeno (C), acompanhado pelos secretários de Estado, da Administração e do Emprego Público, Maria de Fátima Fonseca (E), dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes (2-E), do Orçamento, João Leão (2-D), e do Tesouro, Álvaro Novo (D), fala durante conferência de imprensa sobre a proposta do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), realizada no Salão Nobre do Ministério das Finanças, em Lisboa, 16 de outubro de 2018. Na proposta de OE2019, o Governo estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,2% no próximo ano, uma taxa de desemprego de 6,3% e uma redução da dívida pública para 118,5% do PIB. No documento, o executivo mantém a estimativa de défice orçamental de 0,2% do PIB no próximo ano e de 0,7% do PIB este ano. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Conheça as principais medidas do Orçamento do Estado para 2019

O ministro das Finanças, Mário Centeno (C), acompanhado pelos secretários de Estado, dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes (E), do Orçamento, João Leão (2-D), e o Adjunto e das Finanças, Ricardo Mourinho Félix (D), fala durante conferência de imprensa sobre a proposta do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), realizada no Salão Nobre do Ministério das Finanças, em Lisboa, 16 de outubro de 2018. Na proposta de OE2019, o Governo estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,2% no próximo ano, uma taxa de desemprego de 6,3% e uma redução da dívida pública para 118,5% do PIB. No documento, o executivo mantém a estimativa de défice orçamental de 0,2% do PIB no próximo ano e de 0,7% do PIB este ano. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Dos partidos aos sindicatos, passando pelo PR, as reações ao OE 2019

Outros conteúdos GMG
Profissão a profissão. Estes são os salários esperados em Portugal