altice

Governo reúne-se hoje com representantes dos trabalhadores da PT

Fotografia: António Pedro Santos/LUSA
Fotografia: António Pedro Santos/LUSA

Os sindicatos representativos dos funcionários da PT Portugal reúnem-se hoje com secretários de Estado para exigir a resolução de problemas laborais.

Os nove sindicatos representativos dos funcionários da PT Portugal e a Comissão de Trabalhadores reúnem-se hoje com os secretários de Estado do Emprego e das Infraestruturas para exigir a resolução de problemas laborais.

O encontro com Miguel Cabrita, em representação do Ministério do Trabalho, e Guilherme W. d’Oliveira Martins, do Ministério do Planeamento e Infraestruturas, inicia-se pelas 11:00 e decorre no Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

Na quarta-feira, estas estruturas estiveram reunidas com a nova presidente da empresa, Cláudia Goya, que assumiu o cargo em julho. Contudo, segundo o líder do Sindicato dos Trabalhadores da Portugal Telecom (STPT), Jorge Félix, o encontro “não adiantou muito” na resolução dos problemas, embora a nova dirigente tenha manifestado abertura para o diálogo.

Jorge Félix disse esperar que o Governo responda às suas reivindicações e intervenha junto da Altice, dona da operadora.

Este encontro foi solicitado pelo STPT nas últimas semanas.

Os representantes dos trabalhadores pretendem reverter a situação laboral na PT Portugal, sobretudo depois de terem sido conhecidos os resultados de várias ações inspetivas à empresa conduzidas pela Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT).

Em ações inspetivas realizadas na PT/Meo entre janeiro e julho deste ano, a ACT detetou várias infrações, tendo recolhido “evidências da existência de situações de assédio” aos trabalhadores, entre outras violações laborais.

Outra das contestações do sindicato centra-se na mudança de 155 funcionários para outras empresas — Tnord, Sudtel, Winprovit e ainda Visabeira –, recorrendo à figura jurídica de transmissão de estabelecimento.

Nos últimos meses, a operadora tem sido alvo de protestos por motivos laborais.

Segundo números do sindicato, quando a PT foi comprada pela francesa Altice, há dois anos, existiam 22 mil trabalhadores e agora existem cerca de nove mil.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Desemprego de longa duração disparou

Subsídio extra vai chegar a 13 mil desempregados de longa duração

O Fórum Económico Mundial reúne em Davos, uma pequena comuna suíça, líderes mundiais na área dos negócios, economia e política (EPA/GIAN EHRENZELLER)

Lotação esgotada em Davos para conhecer Portugal

Christine Lagarde. Fotografia: REUTERS/Denis Balibouse

FMI. Christine Lagarde elogia cluster Autoeuropa no fórum de Davos

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Governo reúne-se hoje com representantes dos trabalhadores da PT