Comportamento

Há um tipo de pessoa que os ricos evitam a todo o custo

pexels-photo-210990

Os donos das grandes fortunas não são alheios ao facto de atraírem o interesse de muita gente. Veem-se por isso obrigados a uma triagem daqueles que querem estar ao seu redor. O primeiro critério de seleção é a atitude.

Quem o diz sabe-o bem. O consultor financeiro norte-americano Thomas C. Corley entrou no universo dos ricos para o estudar durante cinco anos. Este especialista garante que os pessimistas são os primeiros a serem dispensados pelos milionários.

Leia também 11 coisas que não deve fazer se quiser ficar rico


“Aqueles que enriqueceram graças ao seu trabalho são muito seletivos no que toca às pessoas a quem se associam. Os ricos estão sempre à procura de pessoas com objetivos bem definidos, entusiastas, otimistas e, em geral, com uma mente aberta e com uma atitude positiva”, escreve o autor no livro Change Your Habits, Change Your Life (Muda os Teus Hábitos, Muda a Tua Vida), citado pela revista TIME.

No seu estudo, que partiu da análise comportamental de quase 200 milionários, 86% deles afirma ter criado o hábito de se associar a outras pessoas cheias de ideias, ao mesmo tempo que impõem limites “às pessoas tóxicas e negativas”.

Curiosamente, este estudo corrobora um outro realizado há mais de um século, quando o jornalista Napoleon Hill analisou o percurso de 500 milionários. Na altura, essa pesquisa viria a dar origem ao livro mais vendido em 1937, Think and Grow Rich (Pense e Enriqueça), onde o autor concluía: “Não há esperança de sucesso para pessoas que limitam as outras através do seu negativismo”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Primeira greve da história da Autoeuropa realizou-se a 30  de agosto. Fotografia: JFS / Global Imagens

Autoeuropa com seis listas para a comissão de trabalhadores

Fotografia: MIGUEL A. LOPES/ LUSA

OE2017: Défice desce para 1,9% do PIB no primeiro semestre

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, discursa durante a cerimónia de inauguração da nova área de produção da Bosch Security Systems, na zona Industrial de Ovar. Fotografia: PAULO NOVAIS/LUSA

Marcelo espera défice de 1,5% para este ano e crescimento de 3,2%

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Há um tipo de pessoa que os ricos evitam a todo o custo