Indústria 4.0

IST e Navigator criam primeira Cátedra em Indústria 4.0

Fotografia: Débora Rodrigues / Instituto Superior Técnico
Fotografia: Débora Rodrigues / Instituto Superior Técnico

A cátedra já iniciou atividades em julho deste ano e tem como objetivo estimular o desenvolvimento de novas oportunidades nesta área.

A Navigator e o Instituto Superior Técnico, em Lisboa, criaram a primeira Cátedra em torno da Indústria 4.0, com uma duração de três anos. A colaboração entre as duas entidades pretende destacar o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido no IST no âmbito da Indústria 4.0.

“A investigação em Indústria 4.0 tem como principal benefício o acesso ao conhecimento em tecnologia, bem como o reconhecimento público do seu compromisso no apoio à investigação, componente que faz parte da responsabilidade social da nossa empresa”, sublinha José Ataíde, diretor conselheiro da board da Indústria 4.0 da Navigator.

Este protocolo pretende estimular o desenvolvimento de novas oportunidades nesta área, e já iniciou atividades em julho deste ano.

“A rede de parceiros do IST tem como objetivo principal o estabelecimento e desenvolvimento de alianças estratégicas com as empresas melhor posicionadas para, em conjunto, aumentar o valor oferecido à sociedade”, sublinha o Professor Paulo Peças, responsável da Cátedra em Indústria 4.0 no Instituto Superior Técnico.

“As atividades envolvem as cinco dimensões possíveis de iniciativas: conhecer os talentos, contribuir para o IST ter mais e melhores talentos, aceleração de inovação, responsabilidade social, e envolvimento na condução estratégica do nosso Instituto”, explica Paulo Peças.

A Navigator é, desde 2016, a nova marca herdeira do património do ex-grupo Portucel Soporcel. É a terceira maior exportadora em Portugal e representa aproximadamente 1% do PIB nacional. Em 2017, registou um volume de negócios superior a €1,63 mil milhões.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

1400 empresas já pediram para aderir ao novo lay-off, apoios só a 28 de abril

Antonoaldo Neves, presidente executivo da TAP. Fotografia: Adelino Meireles/Global Imagens

TAP também vai avançar com pedido de layoff

Veículos da GNR durante uma operação stop de sensibilização para o cumprimento do dever geral de isolamento, na Autoestrada A1 nas portagens dos Carvalhos/Grijó no sentido Sul/Norte, Vila Nova de Gaia, 29 de março de 2020. MANUEL FERNANDO ARAÚJO/LUSA

Mais de 80 detidos e 1565 estabelecimentos fechados

IST e Navigator criam primeira Cátedra em Indústria 4.0