Mind… quê? Mindfulness é a meditação para ser feliz na vida e no trabalho

ng4172637

Mindfulness é o foco intencional. É a nossa capacidade de dar atenção ao momento presente em relação às emoções, pensamentos e sensações, segundo definição do <a href="http://serintegral.pt/" target="_blank">Ser Integral - Centro Português de Mindfulness</a>. Este estado, difícil para muitas pessoas, sobretudo as mais stressadas com a vida e com o trabalho, consegue-se alcançar através de práticas de meditação, com raízes na filosofia budista.

Vários são os estudiosos que apontam os benefícios para a saúde do Mindfulness – veja aqui o vídeo, de janeiro deste ano, onde professor Mark Williams fala sobre a sua prática. O mesmo Centro Português de Mindfulness tem cursos para a Redução de Stress e Desenvolvimento Emocional. Veja aqui. E a nova moda dos livros de colorir para adultos. 10 bestsellers.

Mas também se pode aprender com quem a pratica habitualmente. É o caso de Steve Zanella, que se intitula “uma pessoa positiva, um profissional criativo e bloguista”. O Dinheiro Vivo sintetiza as principais ideias das suas 10 dicas publicadas no Huffington Post.

1. Tenha um mantra matinal positivo. Comece a manhã com pensamentos positivos. O ideal é escrever uma frase pequena positiva e coloque-a num sítio bem visível. Lembre-se de ser grato por aquilo que tem e por aquilo que quer alcançar no seu dia, ano e vida.

2. Evite a televisão, rádio e redes sociais antes do pequeno-almoço. Ouvir notícias negativas faz com as ideias, pensamentos e sentimentos sejam também negativos ao longo do dia.

3. Arranje tempo para meditar. Muito importante. 20 minutos de meditação podem ajudar a dar o mote para relaxar a mente e o corpo durante o dia.

4. Não se sinta já no escritório mesmo antes de sair de casa. Muitas pessoas começam a pensar no trabalho assim que acordam. Foque-se apenas naquilo que está a fazer naquele momento. Se for a tomar duche, é nisso que tem de se focar, apreciando a água, o gel de banho…aprecie o presente.

5. Trate de uma tarefa de cada vez durante o dia de trabalho. Não interessa se é o melhor na sua função, faça uma lista de tarefas para o dia, e vá dando atenção a cada uma só à medida que a vai iniciando.

6. Faça um intervalo e saia do escritório física e mentalmente. Dê um passeio ao ar livre, respire o ar fresco e sinta a brisa na cara. Permita que o seu cérebro descanse e descarregue. O trabalho ainda lá está quando regressar.

7. Evite coscuvilhice no escritório. É fácil e tentador cair na ratoeira dos queixumes sobre o trabalho com os colegas. Mas este tipo de negatividade só o atira para baixo. Solução: tente sair dessas conversas sem fazer juízos de valor, porque, no fundo, todos estão a dar o seu melhor, incluindo o seu chefe/patrão.

8. Não torne nada pessoal. Você não se define pelo trabalho que desempenha. O trabalho é mais uma atividade na sua vida. Não leve uma crítica, direção, ordem, pedido, feedback ou falta de respeito como algo pessoal. Se se alguém o desrespeitar no trabalho, isso é mais revelador do estado dessa pessoa do que do seu.

9. Lembre-se de respirar. Concentre-se nesta tarefa cada vez que inspira e expira, pois isso ajuda a alinhar estado físico e mental no momento presente.

10. Deixe no escritório o que é do escritório. Evite rebobinar o dia de trabalho, mesmo já em casa. Finja mesmo que o seu trabalho não existe. Maior parte do stress surge em pessoas que trabalham 24 horas por dia, sete dias por semana. Esta parte do dia é passado, por isso deixe-o no passado e foque-se no presente. É esse o tempo que interessa no Mindfulness.

Veja aqui mais informações sobre esta prática: Oficina da Psicologia; a organização internacional Mindful – Taking Time for What Metters

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, 04 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Governo vê economia a crescer 4,3% em 2021 e desemprego nos 8,7%

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, durante a conferência de imprensa após a reunião extraordinária da Comissão Permanente de Concertação Social por video-chamada, no Ministério da Economia, em Lisboa, 16 de março de 2020. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Segunda fase do lay-off custa mais de 700 milhões de euros

Jorge Rocha de Matos, presidente da Fundação AIP. Foto: direitos reservados

Rocha de Matos: IVA devia ser de 6% em todos os eventos para ajudar o turismo

Mind… quê? Mindfulness é a meditação para ser feliz na vida e no trabalho