Nestlé vai criar 500 empregos e 8000 estágios em Portugal

Laurent Freixe, presidente da Nestlé Europa
Laurent Freixe, presidente da Nestlé Europa

A Nestlé anunciou hoje a Aliança para a Juventude, que em Portugal irá representar a criação de 500 oportunidades de emprego na companhia e 8000 estágios na rede de parceiros aderentes, para jovens com menos de trinta anos. A iniciativa para toda a Europa foi lançada em Lisboa, com a presença do presidente europeu da Nestlé, Laurent Freixe, o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, e o primeiro-ministro Passos Coelho.

“Hoje lançamos uma aliança com parceiros na Europa, para ajudar a mitigar uma das piores consequências da crise”, disse o responsável da Nestlé, que é um dos maiores empregadores da região.

A rede terá 150 empresas e é o “primeiro movimento pan europeu desta dimensão para criar emprego.” Para começar, há 13 empresas portuguesas envolvidas: Logoplaste, BA Vidro, Vodafone Portugal, BPI, Sonae, Portucel, Jerónimo Martins, Eurogroup Consulting, Luis Simões, Germen, RAR, GraphicsLeader e Saica Park.

A Nestlé refere que vai trabalhar com as autoridades de cada país e que esta é uma mensagem forte do compromisso que quer fazer. “Não podemos sentar-nos e assistir enquanto uma geração de jovens não consegue encontrar emprego.”

Entre as multinacionais que estiveram em Lisboa para assinar a entrada na rede contam-se o Facebook, Google, Nielsen, Salesforce, Twitter, Axa e Cargill, entre outras. Mais empresas serão anunciadas em setembro.

O primeiro-ministro Passos Coelho, que esteve na cerimónia acompanhado do vice primeiro-ministro, Paulo Portas, e do ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, Pedro Mota Soares, elogiou a iniciativa.

“É uma grande empresa a mostrar que pode ser eficiente, criar novas oportunidades de geração de riqueza e aliar a isso uma responsabilidade social crescente”, disse o primeiro-ministro. “Apreciamos a Nestlé, tem sido uma das empresas que mais vem mostrando a sua confiança no mercado português.”

O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, disse que há 5,3 milhões de jovens com menos de 25 anos na Europa que não conseguem encontrar emprego.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

Foto: D.R.

TAP soma prejuízos de 111 milhões até setembro. E vai contratar mais 800 pessoas

Outros conteúdos GMG
Nestlé vai criar 500 empregos e 8000 estágios em Portugal