banca

Nova estratégia do Lloyds prevê redução de mil trabalhadores

lloyds

O grupo Lloyds Banking, liderado pelo português António Horta Osório, vai eliminar cerca de 1.000 empregos.

O grupo Lloyds Banking, liderado pelo português António Horta Osório, vai eliminar cerca de 1.000 empregos, repartidos por seis áreas de negócio, avança a agência financeira Bloomberg.

No mês passado, o banco já informou parte da equipa e a maioria dos cortes vão ocorrer na banca comercial, na área de risco, nos seguros, entre outros, disse uma porta-voz à Bloomberg.

A divulgação dos resultados anuais do grupo está agendada para o dia 21 de fevereiro, prevendo-se que Horta Osório apresente um novo plano estratégico para os próximos três anos.

Segundo a Bloomberg, está prevista uma redução dos custos (além dos despedimentos) e mais investimento tecnológico.

O banco empregava 70.255 trabalhadores no final de junho, uma redução que tem vindo a ser feita desde 2011, quando tinha 90 mil empregados, o ano que marca também a passagem de Horta Osório a presidente executivo do grupo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

Os postos de combustíveis no país estão a ser abastecidos com a máxima urgência. Fotografia: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Motoristas asseguram combustível na Páscoa

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Nova estratégia do Lloyds prevê redução de mil trabalhadores