Pergunte ao Advogado

O meu salário incluía comissões. É legal cortarem-nas?

Trabalho

Todas as semanas, com a ajuda de quem melhor sabe, o Dinheiro Vivo dá resposta a questões relacionadas com o escritório, os impostos, o trabalho

Tiago de Magalhães, advogado da CMS Rui Pena & Arnaut, responde aqui às questões de Direito Laboral. Envie o seu caso ou dúvida para editorial@dinheirovivo.pt

Pergunta de um leitor: A minha retribuição é composta de uma parte fixa e outra variável — vulgo comissões. Até meados de 2013, essa comissão era de 1%, independentemente do valor das vendas, acrescida de mais 0,1%, 0,2% ou 0,3% acima de valor das vendas previamente estabelecido pela direção comercial. Reafirmo que 1% era sempre garantido. Depois de 2013, foi comunicado em reunião e sem qualquer consentimento por escrito que a partir dessa altura as comissões iriam passar para 0,75% acrescidas de prémios por objetivos e por itens de produtos, podendo chegar ou até ultrapassar os 1%.

É lícita esta situação? E uma vez que remonta a 2013, ainda estou a tempo de exigir o pagamento das diferenças a que penso ter direito?

Caro leitor,

Relativamente à questão que coloca, mais precisamente, se é legítima ou não a redução do valor atribuído a título de comissões, informamos que, por regra a retribuição de um colaborador está sujeita ao princípio da irredutibilidade salarial, prevendo ainda a nossa lei algumas exceções.

Acresce ainda que nem todas as quantias que se auferem mensalmente são necessariamente consideradas retribuição, pelo que podem não ficar sujeitas a este princípio.

Há perguntas proibidas numa entrevista de trabalho. Saiba mais aqui

Por forma a podermos dar uma resposta mais assertiva, seria necessário analisar todo o histórico e documentação existente acerca dos pagamentos que lhe foram feitos a este título.

Por outro lado, informamos que o crédito de empregador ou de trabalhador emergente de contrato de trabalho, da sua violação ou cessação prescreve decorrido um ano a partir do dia seguinte àquele em que cessou o contrato de trabalho.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O presidente do Conselho Geral e de Supervisão da ADSE, João Proença, durante a sua audição na Comissão de Saúde, na Assembleia da República, em Lisboa, 27 de fevereiro de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

ADSE já enviou novas tabelas de preços aos privados para negociação

Mario Draghi, Presidente do Banco Central Europeu. REUTERS/Kai Pfaffenbach

BCE discutiu pacote de medidas para estimular economia na reunião de julho

Hotéis de Lisboa esgotaram

“Grandes” eventos impulsionaram aumento dos preços na hotelaria em junho

Outros conteúdos GMG
O meu salário incluía comissões. É legal cortarem-nas?