Automóvel

Porsche põe português a tomar conta do marketing na América do Norte

( Álvaro Isidoro / Global Imagens )
( Álvaro Isidoro / Global Imagens )

Pedro Mota será vice-presidente da Porsche para o mercado da América do Norte a partir de 1 de outubro, após 3 anos na Rolls-Royce.

Pedro Mota é mais um exemplo de portugueses a ocupar cargos de topo em grandes empresas mundiais. A partir de 1 de outubro, vai ser o vice-presidente, com o pelouro do marketing, da divisão da América do Norte da Porsche, depois de três anos à frente da divisão automóvel da Rolls-Royce em todo o continente americano.

“O Pedro é um gestor automóvel de sucesso, com um percurso de registo no segmento premium. Aprecisamos bastante ter um líder deste calibre: combina um background internacional com uma larga experiência nos Estados Unidos, o mercado automóvel mais competitivo do mundo”, assinala o presidente da Porsche nos Estados Unidos, Klaus Zellmer, em comunicado publicado na segunda-feira.

Pedro Mota. Foto: Porsche. (PRNewsfoto/Porsche Cars North America, Inc.)

Pedro Mota. Foto: Porsche. (PRNewsfoto/Porsche Cars North America, Inc.)

Esta nomeação marca o regresso do português à Porsche, onde tinha estado nos últimos 13 anos antes da saída para a Rolls-Royce. Na marca alemã, Pedro Mota já foi consultor, diretor-geral de operações de venda e vice-presidente da Porsche para o mercado de Area West, a maior dos Estados Unidos.

Antes de entrar na marca de desportivos do grupo Volkswagen, Pedro Mota, com um MBA pelo instituto Insead e um mestrado em engenharia eletrotécnica pelo Instituto Superior Técnico passou pela General Motors, Lehman Brothers e Siemens.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Empresas com quebras de 25% vão poder pedir apoio à retoma

Balcão da ADSE na Praça de Londres em Lisboa.

( Jorge Amaral/Global Imagens )

ADSE quer 56 milhões do Orçamento do Estado por gastos com isentos

Fotografia: Miguel Pereira / Global Imagens

Quase 42 mil empresas recorreram a apoios que substituíram lay-off simplificado

Porsche põe português a tomar conta do marketing na América do Norte