aviação

Ryanair: pilotos na Irlanda em greve esta sexta-feira

A Ryanair informou que os primeiros 26 voos da operação de Dublin foram operados sem problemas.

A Ryanair informou que os primeiros 26 voos da operação de Dublin foram operados sem problemas, “graças aos esforços da maioria (75%) dos pilotos que estão a trabalhar normalmente” nesta quarta greve dos pilotos irlandeses.

A informação foi divulgada pelas 10:00 pela transportadora aérea de baixo custo, que na quinta-feira condenou o anúncio da quinta greve dos pilotos de bases irlandesas, desde 12 de julho.

Os irlandeses decidiram paralisar no próximo dia 10, altura em que devem também parar os pilotos da Alemanha, Holanda, Suécia e Bélgica.

Leia também: Ryanair admite despedir em ‘qualquer mercado’ e ameaça tripulantes portugueses

Na rede social Twitter, a transportadora tinha informado que o sindicato dos pilotos irlandeses, FORSA, tinha acedido ao convite para uma reunião e que esperava que o encontro se realizasse na terça-feira.

Porém, mais tarde, na quinta-feira, o FORSA anunciou que avançava mais um protesto por não estar a ser possível um acordo porque a companhia continua a colocar pré-condições para as negociações.

O sindicato tem argumentado que as reuniões podem ser mediadas por uma terceira parte, enquanto recorda as exigências de melhores condições de trabalho e transparência e justiça nos processos de transferência de bases.

 

O FORSA voltou a criticar a possibilidade levantada pela Ryanair de transferir operações para a Polónia, o que poria em perigo 300 empregos, entre os quais 100 de pilotos.

Em resposta, a Ryanair afirmou “condenar” o anúncio de uma “greve desnecessária em vez de se aceitar um convite para reunir a 07 de agosto” e reafirmou a necessidade de retirar pilotos de outras transportadoras desta “disputa”.

A greve de hoje levou ao cancelamento antecipado de 20 de 300 voos previstos, afetando 3.500 passageiros, os mesmos números apontados pela Ryanair para a nova greve de 10 de agosto na Irlanda.

Na semana passada, tripulantes de cabine de Itália, Portugal, Espanha e Bélgica estiveram em greve para reclamar, nomeadamente a aplicação das leis laborais nacionais e não da irlandesa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O presidente do Partido Social Democrata, Rui Rio. JOSÉ COELHO/LUSA

Rui Rio vai propor ao PSD que chumbe o orçamento

Amoreira Óbidos

Espanha desapareceu do mapa e França descobriu o velho oeste português

António Mexia  (EDP) durante a cerimonia de assinatura de financiamento por parte do Banco Europeu de Investimento (BEI) da Windfloat Atlantic. Um projecto de aproveitamento do movimento eólico no mar ao largo de Viana do Castelo.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

EDP quer exportar tecnologia do maior parque eólico flutuante do mundo

Outros conteúdos GMG
Ryanair: pilotos na Irlanda em greve esta sexta-feira