Emprego

Rock in Rio já abriu candidaturas de trabalho em várias áreas 

Rock In Rio Lisboa 2016

A organização do festival vai investir 25 milhões de euros na edição deste ano. São mais de 8 mil pessoas que trabalham no evento.

A Talenter está a recrutar 500 pessoas para o festival Rock in Rio Lisboa (RIR), para as áreas de limpeza, carregadores, promotores e assistentes polivalentes. Esta é terceira edição em que a parceria entre a empresa de recursos humanos e o festival de música se concretiza. Quem estiver interessado em trabalhar no evento, que irá decorrer nos dias 23, 24, 29 e 30 de junho, no Parque da Bela Vista, em Lisboa, deverá enviar a candidatura para o email rockinrio@talenter.com ou dirigir-se a uma das delegações da empresa no país.

Sílvia Martins, diretora de comunicação da Talenter, explica ao Dinheiro Vivo que há uma preocupação imperativa em integrar nestas vagas a comunidade local da Bela Vista. Esta é uma das missões que sustenta a aliança entre a recrutadora e o festival. “Este não é um projeto em que ganhemos dinheiro. Envolvemo-nos nele pela missão social e ambiental. É por isso que somos parceiros”, atesta. Junto da comunidade residente na Bela Vista será possível encontrar uma carrinha da Talenter que visa receber as candidaturas destes residentes.

Depois do processo de seleção, todos os candidatos recebem formação para serem alocados nas respetivas funções. Por dia, no festival, a empresa coordena 350 pessoas. “Formamos as nossas equipas para que sejam multidisciplinares. É importante perceberem o conceito global à sua volta. Ainda que estejam numa determinada área, é essencial estarem informadas e aptas a responder às dúvidas das pessoas durante o evento”, garante Sílvia.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

 

Após o festival, a Talenter procura integrar estes colaboradores nas suas bases de dados, de acordo com a vontade de cada um. Se houver pessoas que estejam à procura de trabalho a empresa encarrega-se de dar seguimento a esse desejo. Mas há outros perfis, nomeadamente os mais jovens, que procuram apenas colaborar pontualmente nestes eventos. “Todos os anos temos muitos colaboradores que já trabalharam connosco nas edições anteriores e que voltam a ser chamados”, explica a diretora de comunicação.

Esta é só uma pequena parcela dos recursos humanos necessários para fazer funcionar os mais 180 mil metros quadrados da “Cidade do Rock”. Nos dias do evento estão credenciadas 8 mil pessoas para trabalhar em diversas áreas. Para além dos mais de 500 contratos com fornecedores, patrocinadores e artistas celebrados por edição, há um elevado número de empregos indiretos criados. Este ano, a organização vai investir 25 milhões de euros no festival, conforme adianta o vice-presidente de operações do festival, Ricardo Acto. “Desde 2004, ano da primeira edição do Rock in Rio em Portugal, já investimos 175 milhões de euros e criámos mais de 63 mil empregos”, contabiliza. No próprio site do festival existe uma área denominada “trabalhe connosco”, gerida pela Empregare, parceira do Rock in Rio no Brasil, que agora disponibilizou o serviço para Lisboa, e onde é também possivel enviar a candidatura para várias funções.

Terminado o evento, a colaboração não fica por aqui. “Nas edições internacionais, exportamos um número significativo de mão-de-obra portuguesa. São várias as equipas do festival e de fornecedores portugueses que vão para fora connosco, como é o caso de parceiros na área da Engenharia que constroem os nossos palcos há várias edições e acompanham toda a operação do festival onde quer que este se realize. ”, assegura Ricardo Acto.

Apesar de a organização não ter números oficiais, de acordo com um estudo da Universidade Católica, cada edição do Rock in Rio Lisboa gera um impacto económico de 63 milhões de euros na economia portuguesa.

Novidades Rock in Rio 2018

Este ano há algumas novidades, nomeadamente a introdução de novos espaços dentro da “Cidade do Rock”. Os amantes do gaming terão direito a uma área dedicada a esta temática, haverá uma rua alusiva à cultura pop, um palco exclusivo para fenómenos do entretenimento digital, Digital Stage, e um “Time Out Market Rock in Rio”.

Para esta edução há já alguns nomes confirmados como Muse, Bastille, Haim e Diogo Piçarra no dia 23 de junho, no dia a seguir Bruno Mars, Demi Lovato, Anitta e Agir compõe os palcos, The Killers, The Chemical Brothers e Xutos e Pontapés já assessugaram presença a 29 de junho e para o último dia do RIR Katy Perry, Ivete Sangalo e Jessie J estarão presentes.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

Caixa CGD Depósitos

CGD: Procura na emissão de dívida foi 7 vezes superior à oferta

Outros conteúdos GMG
Rock in Rio já abriu candidaturas de trabalho em várias áreas