iniciativas

Universidades portuguesas recebem 6 mil candidaturas de estudantes estrangeiros

Fotografia: Direitos reservados
Fotografia: Direitos reservados

A GEDS recebeu seis mil candidaturas de estudantes estrangeiros interessados em frequentar universidades portuguesas, apesar da situação de pandemia.

A GEDS, empresa portuguesa especializada em programas dedicados à educação privada na área da saúde, recebeu milhares de candidaturas de estudantes estrangeiros interessados em frequentar universidades portuguesas.

No total, serão colocados 500 estudantes entre os pólos de Porto, Coimbra e Almada, entre cooperativas privadas e universidades parceiras do programa. O processo de seleção será feito até 3 de julho, com a colocação dos estudantes em setembro.

“De um total de seis mil candidaturas, a GEDS permitiu às instituições de ensino superior portuguesas selecionar 4 mil de acordo com os critérios de elegibilidade das universidades portuguesas, das quais mais de 2 mil foram e serão entrevistadas para avaliar o trabalho e a capacidade de reflexão do candidato, a autonomia e maturidade para seguir um curso europeu internacional, a capacidade linguística para aprender uma língua estrangeira – português – no prazo de um ano e o conhecimento aproximado ou experiência prática da profissão que pretende seguir”, explica o comunicado de imprensa.

A GEDS assegurará o processo administrativo das candidaturas e organizará ainda cursos de língua portuguesa para que os estudantes possam integrar-se mais facilmente.

A Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário (CESPU), na região do Porto, a Escola Universitária Vasco da Gama (EUVG), em Coimbra, e a Cooperativa de Ensino Superior Egas Moniz (CESEM), em Almada, são as instituições que acolhem este programa dedicado ao ensino privado na área da saúde, que já representa vários milhares de estudantes francófonos a estudar em universidades portuguesas nos últimos cinco anos.

“O principal objetivo destas entrevistas é avaliar a capacidade dos estudantes para completar com êxito a formação que receberão, a fim de garantir que serão os profissionais mais acreditados quando entrarem no mercado de trabalho. Como temos muito mais candidatos do que vagas, as nossas universidades têm a oportunidade de selecionar os melhores candidatos e proporcionar-lhes uma excelente formação nas principais universidades, posicionando assim Portugal como um país de acolhimento de candidatos internacionais”, disse Gilles Belissa, fundador e CEO da GEDS.

A GEDS foi fundada em 2015, com um programa que permite que a educação sanitária privada tenha estudantes francófonos. Entre os cursos mais procurados contam-se a odontologia, medicina veterinária, fisioterapia, ciências farmacêuticas, ciências biotecnológicas e osteopatia.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
7. Aeroporto de Londres Heathrow

Oficial. Portugal fora do corredor turístico do Reino Unido

O primeiro-ministro, António Costa (E), ladeado pelo ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira (D), durante o debate parlamentar que antecede a votação do texto final apresentado pela Comissão de Orçamento e Finanças que aprova o Orçamento Suplementar para 2020, na Assembleia da República, em Lisboa, 03 de julho de 2020. O parlamento deverá aprovar hoje, em votação final global, a proposta de orçamento suplementar, que se destina a responder às consequências económicas e sociais provocadas pela pandemia de covid-19. MIGUEL A. LOPES/LUSA

Aprovado o Orçamento Suplementar apenas com o voto a favor do PS

A deputada do CDS-PP Cecília Meireles durante o debate na especialidade da proposta de Orçamento do Estado para 2020 . (MIGUEL A. LOPES/LUSA)

Deputados mantêm suspensão da devolução de manuais escolares

Universidades portuguesas recebem 6 mil candidaturas de estudantes estrangeiros