Moda portuguesa

Portugal Fashion e Dott unem-se parar criar marketplace para designers

Em março, a pandemia obrigou já a fechar os desfiles da 46ª edição do Portugal Fashion ao público, agora os deigners têm um marketplace específico no Dott. Na imagem, um modelo de Susana Bettencourt .  Fotografia: EPA/ESTELA SILVA
Em março, a pandemia obrigou já a fechar os desfiles da 46ª edição do Portugal Fashion ao público, agora os deigners têm um marketplace específico no Dott. Na imagem, um modelo de Susana Bettencourt . Fotografia: EPA/ESTELA SILVA

O Portugal Fashion Digital Store by Dott já está online e é a nova montra da moda de autor em Portugal. Luís Buchinho, Katty Xiomara, Susana Bettencourt, Pé de Chumbo e Rita Sá são alguns dos criadores presentes

Em ano de pandemia, e a comemorar 25 anos sobre o primeiro desfile internacional que, em julho de 1995, trouxe a Portugal supermodelos como Claudia Schiffer, Elle Macpherson e Carla Bruni, o Portugal Fashion associa-se ao Dott, a plataforma de vendas online dos CTT e da Sonae, para criar um Marketplace específico para os designers portugueses. Chama-se Portugal Fashion Digital Store by Dott e está já disponível online deste esta segunda-feira, com propostas de Luís Buchinho, Katty Xiomara, Susana Bettencourt, Pé de Chumbo e Rita Sá.

O novo portal pretende assumir-se como uma forma “segura, rápida e fácil” de acesso dos consumidores ao que “de melhor se faz em Portugal” no mundo da moda, ao mesmo tempo que contribui para a sua crescente digitalização e democratização. O objetivo é chegar, não apenas aos consumidores habituais, mas, também, a outros targets que, por norma, consideram a moda de autor inacessível.

Mónica Neto, diretora do Portugal Fashion, explica que este é um projeto construído de raiz com os designers portugueses, no qual, acredita, cada marca poderá encontrar oportunidades diferenciadas. “Estamos convictos de que esta montra será sobretudo eficiente para a aposta em coleções cápsula de cariz mais comercial, a dinamização de promoções especiais e um bom teste de mercado para produtos mais dirigidos ao consumidor nacional”, explica. A pandemia de covid-19 obrigou toda e qualquer empresa a pensar na digitalização das vendas, no entanto, lembra, “o mercado digital exige muito mais” do que a merca abertura de uma loja online. O Portugal Fashion acredita que o Dott é o “parceiro à altura” de perceber as dificuldades dos designers, “criando condições promocionais e logísticas que potenciam comercialmente as suas propostas de valor”.

Com entregas em todo o país até às 22h00 e devoluções gratuitas, o Dott, que se apresenta como o “maior shopping online de Portugal”, e que pretende ajudar a “fazer crescer o e-commerce no país, conta com mais de 2,5 milhões de produtos nas mais diversas áreas, da saúde à beleza, passando pela decoração, moda e calçado, entre outros. E agora tem o espaço especial dedicado aos criadores do Portugal Fashion, para já, apenas, com peças de Buchinho, Xiomara, Susana Bettencourt, Pé de Chumbo e Rita Sá. A expectativa da Associação Nacional dos Jovens Empresários, responsável pelo Portugal Fashion, é que este número vá crescendo, à medida que outros designers sejam seduzidos pela iniciativa.

Já o responsável da Dott, Filipe Themudo, destaca o “empenho diário” do portal em fazer chegar aos seus clientes “o melhor de Portugal”, sem que tenham de sair do conforto e da segurança do seu lar. “O Portugal Fashion vai permitir reforçar a nossa aposta no que é português, em linha com a nossa missão, expandindo a nossa presença no mundo da moda, bem como a vários eventos live que vão ocorrer na Portugal Fashion Digital Store by Dott”, promete.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Arquivo/ Global Imagens

Transações de casas caíram 35,25% em abril. Preços começam a abrandar

Ramiro Sequeira TAP

Novo CEO da TAP diz ser vital ter “bom senso e calma” para tomar decisões

(JOSÉ COELHO/LUSA)

Cadeias de retalho contra desfasamento de horários. Aguardam publicação da lei

Portugal Fashion e Dott unem-se parar criar marketplace para designers