Consultório Fiscal

Recebo apoios no âmbito da covid-19. Posso ser fiscalizado?

Administrativos e apoio a governos

O novo Consultório Financeiro e Fiscal do DV conta com esclarecimentos prestados pela Globalwe.

Tem dúvidas sobre impostos, precisa de aconselhamento fiscal para melhor prever o futuro da sua empresa? Com a ajuda de quem melhor sabe, o Dinheiro Vivo responde a questões relacionadas com finanças e impostos no trabalho. Um novo consultório financeiro e fiscal, em parceria com a equipa de consultores da Globalwe. Envie o seu caso ou dúvida para editorial@dinheirovivo.pt

Recebo apoios no âmbito da crise pandémica da Covid-19. Posso ser fiscalizado? Que tipo de documentos devo ter preparados, caso venham inspecionar a minha empresa?

Sim, quem receber apoios no âmbito da crise pandémica pode ser fiscalizado pelas entidades que estão a atribuir esses apoios.

Os beneficiários ou as entidades beneficiárias dos apoios associados à crise da pandemia de Covid-19 devem, para efeitos de comprovação dos factos, guardar durante três anos os comprovativos que serviram de base para a formalização dos pedidos e respetivas prorrogações dos mesmos para uma eventual fiscalização.

Esta situação foi prevista numa portaria do secretário de Estado da Segurança Social, que regulamenta os procedimentos de atribuição dos apoios à família, dos apoios à redução da atividade dos trabalhadores independentes e das empresas que aderiram ao lay-off simplificado.

A portaria clarifica ainda que no caso dos trabalhadores do serviço doméstico deve ser preservada, durante o mesmo prazo, a declaração de cada entidade empregadora que ateste a não prestação de trabalho e o não pagamento da totalidade da remuneração.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa. JOÃO RELVAS/POOL/LUSA

Governo cria complemento salarial até 350 euros para trabalhadores em lay-off

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa, 04 junho 2020, realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Banco de Fomento para Portugal com “aprovação provisória”

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda,  em Lisboa, 29 de maio de 2020. O Governo decidiu adiar a passagem para a terceira fase de desconfinamento na Área Metropolitana de Lisboa e criou regras especiais, sobretudo em atividades que envolvem “grande aglomerações de pessoas”.  MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Trabalhadores em lay-off passam a receber entre 77% e 92% do salário

Recebo apoios no âmbito da covid-19. Posso ser fiscalizado?