PSD

PSD: Santana Lopes afirma que está na corrida para “clarificar” partido e país

Pedro Santana Lopes
Pedro Santana Lopes

O candidato à presidência do PSD Pedro Santana Lopes afirmou hoje que está na corrida à liderança do partido para "clarificar"

O candidato à presidência do PSD Pedro Santana Lopes afirmou hoje que está na corrida à liderança do partido para “clarificar”, defendendo que os sociais-democratas devem orgulhar-se do trabalho de “salvação nacional” feito por Pedro Passos Coelho.

Pedro Santana Lopes falava no lançamento da sua candidatura à presidência do PSD, numa sessão com centenas de apoiantes em Santarém, num discurso em que, logo nas suas primeiras palavras, referiu um dos seus principais objetivos na corrida para as “diretas” de janeiro.

“Em 2005 disse que ia andar aí e nunca pensei que essas palavras tivessem até hoje tal impacto. Hoje estou aqui, vim para clarificar, porque o PSD precisa disso e Portugal também precisa disso”, declarou, recebendo uma prolongada salva de palmas.

Pedro Santa Lopes explicou depois uma das duas ideias de clarificação.

“O PSD orgulha-se do trabalho de salvação nacional feito pelo Governo de Pedro Passos Coelho. Queremos um partido sem memória?”, questionou o ex-provedor de Santa Casa da Misericórdia, numa alusão aos sociais-democratas que se demarcaram do anterior executivo.

Pedro Santana Lopes elogiou Marcelo Rebelo de Sousa, dizendo que “Portugal deve ter orgulho no Presidente da República que tem”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Lisboa, 22/11/2019 - Money Conference, Governance 2020 – Transparência e Boas Práticas no Olissippo Lapa Palace Hotel.  António Horta Osório, CEO do Lloyds Bank

( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

Horta Osório: O malparado na banca portuguesa ainda é “muito alto”

Outros conteúdos GMG
PSD: Santana Lopes afirma que está na corrida para “clarificar” partido e país