INE

Habitação. Preço do metro quadrado em Portugal sobe para 896 euros

Fotografia: Gonçalo Villaverde/Global Imagens
Fotografia: Gonçalo Villaverde/Global Imagens

O preço do metro quadrado em Lisboa fixou-se nos 2231 euros, mais 15% do quem em 2016

O preço das casas não para de subir. O metro quadrado das habitações familiares em Portugal já custa 896 euros, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) publicados esta terça-feira.

Lisboa e Algarve são as regiões do país onde os preços das casas eram mais elevados entre o terceiro trimestre de 2016 e o segundo trimestre deste ano. Face ao mesmo período do ano passado, os preços aumentaram 6,4%.

Na capital, já é preciso desembolsar em média 2231 euros por metro quadrado, sendo o município com os preços mais altos. Face ao segundo trimestre de 2016, os valores dispararam 15,1%. No ano passado, o metro quadrado na capital não chegava aos dois mil euros (1938). A subida de preços também foi notória na Amadora. De um ano para o outro, as casas ficaram 12,7% mais caras.

Entre os municípios do país mais dispendiosos seguem-se Cascais, Loulé e Lagos, com preços que variam entre os 1800 euros e os 1555 euros.

A nível regional, o Algarve, com um preço médio de 1317 euros por metro quadrado, ultrapassa a área metropolitana de Lisboa, com 1228 euros. A Região Autónoma da Madeira completa o pódio com o preço das casas a chegar aos 1063 euros por metro quadrado.

Segundo o INE, há 41 municípios a praticar preços acima da média nacional. No Algarve, só Monchique e Alcoutim não fazem parte desta lista.

A maior discrepância de preços também está na Grande Lisboa. Se no centro o preço do metro quadrado ultrapassa os 2300 euros, no município da Moita fica-se pelos 588 euros. De resto, na Margem Sul o preço das casas não ultrapassa os 800 euros por metro quadrado. No Barreiro, em Palmela e em Setúbal o valor varia entre os 648 euros e os 775 euros.

A norte o destaque do INE vai para a Área Metropolitana do Porto, onde o preço dos alojamentos está abaixo da média nacional, tendo-se fixado nos 851 euros por metro quadrado, apesar de um aumento homólogo de 6,6%. Só os municípios do Porto e de Matosinhos ultrapassam os mil euros por metro quadrado.

Com preços inferiores a 600 euros destacam-se os municípios de S. João da Madeira, Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra e Arouca.

Um alojamento pronto a estrear custa em média 1049 euros por metro quadrado, enquanto o preço dos usados desce para 868 euros. É em Lagos que as casas novas são mais caras, com um custo médio de 2232 euros.

Santo António milionário

O INE também fez as contas aos preços das casas por freguesia em Lisboa e Porto. Na capital, é na freguesia de Santo António, que abrange a Avenida da Liberdade, que o metro quadrado é vendido a peso de ouro, a 3294 euros. Há um ano, o preço fixava-se nos 2254 euros, menos 46%.

Na Misericórdia, que inclui as zonas do Bairro Alto e do Cais do Sodré, os valores rondam os 3244 euros, mais 38% face a 2016.

No Porto, a União das freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde ocupa o primeiro lugar das zonas mais caras, com 1743 euros por metro quadrado. Na freguesia da Campanhã é onde estão as casas mais baratas do Porto, a 789 euros por metro quadrado. E no espaço de um ano os preços até caíram, 3,4%.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Caixa Geral de Dep—ositos -

Sete dos créditos de risco da CGD tiveram perdas de 100%

Operadores da Groundforce onde a operação da empresa de ‘handling’ Groundforce inclui números como cinco minutos e 400 toneladas, mas também o objetivo de chegar ao fim de 2019 com 3.600 colaboradores, aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, 22 de janeiro de 2018. Para que os aviões estejam no ar, a Groundforce faz toda a assistência em terra, excetuando o fornecimento de comida e de combustível, como resume o presidente executivo da empresa, Paulo Neto Leite, numa visita guiada aos ‘bastidores’ do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa. MÁRIO CRUZ/LUSA

Com o aeroporto de Lisboa “no limite”, Groundforce exige à ANA que invista já

(Rui Oliveira / Global Imagens)

Quota de mercado dos carros a gasóleo cai para mínimos de 2003

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Habitação. Preço do metro quadrado em Portugal sobe para 896 euros