Turismo

Portugal vai ter 49 novos hotéis em 2018

Lisboa

Em Lisboa, estão previstos 21 novos empreendimentos turísticos.

O setor hoteleiro continua a mostrar a sua força em 2018. Ao todo, de acordo com o 13.º Atlas da Hotelaria da Deloitte, são esperados 49 novos hotéis, a maioria de quatro e cinco estrelas.

Em Lisboa, estão previstos 21 empreendimentos turísticos, enquanto no Norte serão 11. No Centro e na Madeira vão abrir sete novos hotéis, juntamente com dois no Algarve e um no Alentejo. A região autónoma dos Açores é a única para a qual não está previsto investimento.

No final de 2017, contabilizavam-se mais 1.993 empreendimentos turísticos e 143.089 unidades de alojamento, mais 48 e 3.350, respetivamente, do que ano anterior. As regiões do Norte e do Algarve concentraram o maior número de hotéis (22%), segundo a consultora.

No mesmo período, os hotéis continuaram a ser a tipologia de empreendimentos turísticos mais representativa em Portugal (73%). Seguem-se os apartamentos turísticos (10%), os hotéis apartamentos (7%), os hotéis rurais (5%), os aldeamentos turísticos (3%) e as pousadas (2%).

O total de dormidas superou os 57 milhões, segundo a Deloitte. Já as receitas chegaram aos dois mil milhões e meio de euros.

O Pestana Hotels & Resorts/Pousadas de Portugal (69), o Vila Galé (21) e a Accor Hotels (32) lideram o ranking nacional dos grupos hoteleiros com mais unidades desde 2008. Os três juntos concentram, atualmente, 31,471 camas.

Em 2017, disparou também o número de unidades de alojamento local no país. No total, existem 51.014 unidades de alojamento local, que representam 205.261 camas. O Algarve concentra a maior fatia (38%) da oferta disponível, seguida de Lisboa (29%).

Quanto à estadia média, a Madeira e o Algarve conseguiram atingir os 5,2 e 4,6 dias, respetivamente. Os meses de julho, agosto e setembro são os que registam o maior número de dormidas.

Ainda de acordo com a Deloitte, a cidade de Lisboa registou, em 2017, a segunda maior taxa de ocupação da Europa, tendo chegado aos 80,5%. No entanto, quanto ao valor das receitas por quarto disponível, Lisboa (82,9 euros) ficou abaixo da média europeia de 92,56 euros.

O Atlas da Hotelaria analisa, todos os anos, a oferta de alojamento em Portugal, bem como a sua distribuição no território.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D), e o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita (E). Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salário mínimo de 635 euros? Dos 617 dos patrões aos 690 euros da CGTP

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

Outros conteúdos GMG
Portugal vai ter 49 novos hotéis em 2018