PIB

INE confirma défice de 3% em 2017. CGD entra mesmo

O ministro das Finanças, Mário Centeno MANUEL DE ALMEIDA/LUSA
O ministro das Finanças, Mário Centeno MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Para o primeiro semestre deste ano o INE calcula um défice de 1,9% do PIB. O Governo estima para a totalidade do ano 0,7%.

Instituto Nacional de Estatística acaba de confirmar os dados do défice para 2017.

“Em 2017 a necessidade de financiamento das Administrações Públicas (AP) atingiu 5 762,5 milhões de euros, o que correspondeu a 3,0% do PIB (2,0% em 2016). Este resultado inclui o impacto da operação de recapitalização da Caixa Geral de Depósitos, no montante de 3 944 milhões de euros, que determinou um agravamento da necessidade de financiamento das AP em 2,0% do PIB”, lê-se no destaque divulgado esta sexta-feira sobre o Procedimento dos Défices Excessivos (PDE).

A incorporação da recapitalização da CGD foi contestada pelo ministro das Finanças e foi alvo de longas negociações entre o Eurostat e o INE.

No documento publicado hoje, o INE adianta ainda que “um dos principais ajustamentos ao saldo de contabilidade pública corresponde à rubrica “outros ajustamentos” que, em 2017, inclui o montante de 3 944 milhões de euros da “injeção de capital” do Estado na CGD e o valor das injeções de capital concedidas a empresas classificadas no setor das AP”.

(atualizada às 11:24 com mais informação)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

RODRIGO ANTUNES / LUSA

Governo reúne motoristas e patrões em nova maratona de “intransigências”

Posto de abastecimento de combustíveis REPA (Rede Estratégica de Postos de Abastecimento) no Porto (ESTELA SILVA/LUSA)

Revendedores de combustíveis esperam acordo “o mais brevemente possível”

Outros conteúdos GMG
INE confirma défice de 3% em 2017. CGD entra mesmo