Renováveis

Ao fim de 30 anos, Pedro Amaral Jorge sucede a Sá da Costa à frente da APREN

Pedro Amaral Jorge
(Bruno Lisita / Global Imagens)
Pedro Amaral Jorge (Bruno Lisita / Global Imagens)

Pedro Amaral Jorge é o novo Presidente da Direção da APREN – Associação Portuguesa de Energias Renováveis.

Já em setembro de 2018, António Sá da Costa, ainda presidente da APREN – Associação Portuguesa de Energias Renováveis nos últimos 30 anos, aquando de uma longa entrevista ao Dinheiro Vivo, tinha confessado em segredo absoluto que 2019 seria o ano em que finalmente passaria o seu testemunho à frente da direção, para se dedicar a duas grandes paixões: a fotografia de natureza (com viagens a África para captar em imagem os últimos grandes animais selvagens, antes da sua extinção) e o Sporting Clube de Portugal.

Na altura, Sá da Costa contou ainda que seu o sucessor viria de fora do país e estaria vários meses “debaixo da sua asa”, a ser treinado para a função.

Esta quinta-feira a APREN revelou finalmente o nome do novo presidente: Pedro Amaral Jorge, na sequência de um anúncio feito durante a Assembleia Geral da entidade, que teve lugar a 27 de março, em Lisboa. O responsável, que é vice-presidente da APREN desde 1 de dezembro de 2018, iniciará de imediato as novas funções.

De acordo com um comunicado da APREN, Pedro Amaral Jorge formou-se em Engenharia Mecânica no Instituto Superior Técnico, e possui ainda um EMBA com vertente de Finanças e Operações, pelo IESE/AESE. Na sua anterior experiência profissional, desempenhou funções de especialista em estruturação e financiamento de projetos na vertente de investimento do setor privado para o African Development Bank (AfDB), nas áreas de Infraestruturas, Energia e Água e Saneamento em África, com foco na região subsaariana.

A juntar ao seu percurso, Pedro Amaral Jorge possui ainda um histórico de desenvolvimento de projetos de concessões de serviços de utilidade pública e de BOT (Build Operate and Transfer) bem como financiamento, planeamento, construção e gestão, acumulando mais de 15 anos de experiência internacional, tendo trabalhado e vivido em diferentes mercados, em especial na Europa, América do Sul, África e Médio Oriente.

Conta com um total de 20 anos de experiência profissional em posições de gestão de topo, assumindo funções como Diretor de Unidade de Negócio, Membro de Comissão Executiva, Administrador Executivo e CEO em empresas como a Mitsubishi/METITO Utilities, Indaqua / Grupo Mota-Engil, SACYR/SOMAGUE e IDOM.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
EUA China

China retalia na ‘guerra’ com os EUA com tarifas em 75 mil milhões de bens

Emmanuel Macron, presidente francês. Fotografia: Direitos Reservados

Fogos na Amazónia: França e Irlanda ameaçam bloquear acordo com Mercosul

O ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, intervém durante uma conferência de imprensa para fazer o ponto de situação sobre a crise energética, no Ministério do Ambiente e da Transição Energética, em Lisboa, 13 de agosto de 2019. JOÃO RELVAS / LUSA

Ministro do Ambiente: “Há cada vez mais condições” para que greve não aconteça

Outros conteúdos GMG
Ao fim de 30 anos, Pedro Amaral Jorge sucede a Sá da Costa à frente da APREN